A Premier League pode ter a última rodada mais indefinida da sua história em 11 de maio. Liverpool, Manchester City e Chelsea têm condições de chegar ao derradeiro jogo da temporada com possibilidades de título. Todos os confrontos diretos entre o trio foram realizados, então pode ser que o título saía em um de três estádios ao redor do país, e o troféu precisa estar à disposição para a festa. Sabe qual é o problema? A liga tem apenas duas taças.

>>>> Gerrard e o sonho de uma vida que pode ter escapado por baixo de seus pés

Uma está com o atual campeão Manchester United e há outra na sede da Premier League, em Londres. Elas são enviadas para os estádios quando há disputa entre dois clubes na última rodada. Ainda há uma terceira, propriedade do patrocinador Barclays, que a usa para ações promocionais, mas a liga não sabe se ela vai estar disponível. Uma solução que está sendo ventilada, segundo o The Telegraph, é pegar uma emprestada.

Simples assim. Cada clube campeão da Premier League – United, Arsenal, Chelsea, Manchester City e Blackburn – tem uma réplica na sua sala de troféus. No espírito da boa vizinhança, um deles cederia, temporariamente, para a eventual festa do clube que estiver em terceiro lugar no amanhecer do dia 11 de maio. O estádio do segundo colocado receberia a réplica da sede de Londres, e a que está com o United iria para o clube que começasse a rodada na liderança.

>>>> O Chelsea controlou o Liverpool na marra e na mente

Podemos ter a situação curiosa de o Liverpool, por exemplo, quebrar o jejum de 24 anos sem títulos ingleses levantando uma taça que na realidade pertence ao Manchester United. Ou o Manchester City levantar o troféu que já está no seu salão de honra por causa do título da temporada 2011/12, o que seria um pouco sem graça.

A Premier League poderia parar de inventar e mandar fazer uma réplica às pressas, mas, de qualquer jeito, é louvável a preocupação dela de garantir a festa dos jogadores, no gramado, com a torcida no estádio, dando sequência à emoção do fim do jogo, e não de terno e gravata, em uma cerimônia teatral cujos protagonistas são os dirigentes, como faz a CBF.

Você também pode se interessar por:

>>>> Depois desta goleada, o apelo será grande pela permanência de Giggs como técnico
>>>> Duas lambanças da defesa devem tirar o Everton de vez da briga pela Champions