Samuel Eto’o ganhou nesta quinta o prêmio de melhor jogador africano do ano. O camaronês ganhou pela terceira vez a disputa, promovida pela Confederação Africana de Futebol. Porém, o atacante do Barcelona levou o troféu por uma diferença mínima: ele ficou apenas dois votos à frente de Didier Drogba.

O camaronês foi o segundo atleta a conseguir o título três vezes consecutivas. Antes dele, somente o ganense Abedi Pelé, na década de 90, havia conquistado esta façanha. No total, Eto’o recebeu 108 votos, contra 106 do marfinense. Esta foi a menor diferença em três décadas. Michael Essien, do Chelsea, ficou em terceiro, com 52.

“Minha batalha foi longa e, quanto mais avançava, mais difícil se tornava. Hoje, tenho sorte por ser uma lenda do futebol africano por ter ganho três vezes seguidas este troféu”, disse o camaronês logo após receber o prêmio.

Na cerimônia, realizada em Abuja, na Nigéria, também receberam prêmios Stephen Keshi (melhor treinador), John Mikel Obi (melhor jogador jovem), Perpetua Nkwocha (melhor jogadora), Al Ahly (clube do ano) e Costa do Marfim (melhor seleção).