O ano de 2013 foi um dos de maior evidência do San Lorenzo no cenário internacional. Não por causa de uma conquista continental ou de um grande craque que surgiu no Estádio Nuevo Gasómetro, mas pelo fato de o novo Papa ser torcedor fanático do time de Almagro. Por coincidência, no mesmo ano em que Jorge Mario Bergoglio se tornou o Sumo Pontífice, a equipe voltou a conquistar um título, com a conquista do Torneo Inicial. O último havia sido o Clausura de 2007. Talvez para “agradecer” pela boa sorte trazida pelo Papa Francisco, uma pequena delegação do Ciclón viajou até o Vaticano para se encontrar com o líder religioso e entregá-lo alguns souvenirs da conquista.

San Lorenzo Visita Papa Taça Torneo Inicial 640

Jorge Mario Bergoglio recebe réplica da Taça do Torneo Inicial (AP Photo/L’Osservatore Romano)

Na Praça de São Pedro, o Papa apresentou seus convidados especiais e agradeceu a visita: “Saúdo de maneira especial a equipe de futebol do San Lorenzo, que acaba de sair campeã no domingo passado e veio até aqui trazer a taça. Muito obrigado”.

Herói do título, Torrico entrega ao Papa as luvas que usou na última rodada (Divulgação)

Herói do título, Torrico entrega ao Papa as luvas que usou na última rodada (Divulgação)

Viajaram para Itália o presidente Matías Lammens, o diretor de futebol Bernardo Romeo, o defensor Mauro Cetto e o goleiro Sebastián Torrico. O arqueiro foi o herói do título ao fazer uma defesa inacreditável aos 44 minutos do segundo tempo da partida contra o Vélez Sarsfield, que garantiu o empate e, consequentemente, a taça. Torrico, inclusive, poderia muito bem ter aproveitado a viagem até o Vaticano para exigir uma beatificação, que seria completamente justa, afinal é preciso ter mãos santas para fazer uma defesa daquelas.