Cristiano Ronaldo, o melhor do mundo, é o astro do Real Madrid; Huntelaar comanda a artilharia do Schalke (Fotos: AP)

Real Madrid x Schalke 04: merengues têm tudo para atropelar os Azuis Reais

Jogo de ida: 26/02, 16h45
Estádio Veltins Arena, Gelsenkirchen (ALE)

Jogo de volta: 18/03, 16h45
Estádio Santiago Bernabéu, Madri (ESP)

Confrontos anteriores
Nunca se enfrentaram

O mapa da mina para o Real Madrid

Favorito ao confronto e com uma campanha notável na fase de grupos, com cinco vitórias e um empate, com 20 gols marcados, sendo nove de Cristiano Ronaldo. O melhor do mundo, claro, é o destaque da equipe de Carlo Ancelotti. São impressionantes 34 jogos e 38 gols marcados na temporada.

A formação do Real mudou um pouco em relação à temporada passada, de um 4-2-3-1 para um 4-3-3, com Di Maria jogando mais recuado ao lado de Modric e Xabi Alonso. Bale, Cristiano Ronaldo e Benzema fazem um ataque forte, rápido e capaz de marcar gols de várias formas.

Considerando que a defesa do Schalke é alta, será preciso trabalhar a bola e usar os famosos chutes de longa distância, que Bale e Cristiano Ronaldo costumam usar tão bem, especialmente no primeiro jogo, na Alemanha. Com o time que tem, o Real Madrid pode muito bem vencer os dois jogos. Não será nenhuma surpresa.

O mapa da mina para o Schalke 04

Os alemães precisarão do seu melhor para vencer esse confronto com um dos favoritos ao título. Huntelaar, artilheiro dos Azuis Reais, é a principal arma. Depois de uma grave lesão no início da temporada, já voltou aos gramados e em oito jogos na temporada, marcou cinco gols. Tem sido o jogador mais perigoso do time alemão.

Jogar pelos lados do campo, algo que o Schalke sabe fazer bem, também pode ser chave. Farfán sabe bem como jogar pelos lados do campo. Kevin-Prince Boateng pode jogar como volante ou meia, e pode dar a agilidade que o time precisará, além da força física para fazer a transição ao ataque.

Draxler, o principal talento do time alemão, precisará puxar contra-ataques com a sua habitual velocidade e precisão para aproveitar as chances – que talvez não sejam tantas assim. O que é complicado é que o time não é um especialista em contra-ataques e marca poucos gols assim. Além disso, será preciso que a defesa formada por Uchida, Matip, Höwedes e Aogo tenha uma atuação impecável. Porque o ataque madridista é forte e não deve perdoar erros.