A contratação de Bebé pelo Manchester United provavelmente foi a mais questionável de Alex Ferguson em sua longa jornada por Old Trafford – e não foram poucas. Pagar € 8,8 milhões por um atacante de parca experiência, que acabara de chegar ao Vitória de Guimarães, levantou a suspeita de que aquele negócio era mais um favor ao empresário Jorge Mendes, responsável por levar Cristiano Ronaldo ao clube, do que realmente um reforço. O jogador de 23 anos ainda tem contrato com os Red Devils até junho de 2015 e, por seu histórico, é difícil imaginar que seja aproveitado. Mas, ao menos pelos lampejos que vai apresentando no Paços de Ferreira, ele merece um mínimo de atenção.

O time de Bebé vai de mal a pior no Campeonato Português. Após a surpreendente conquista da vaga na Liga dos Campeões na temporada passada, agora o Paços luta para não ser rebaixado. Mas o atacante tem feito sua parte, especialmente desde o início do ano, quando marcou sete gols nos últimos dez jogos – contribuindo para cinco das seis vitórias do time na liga. Neste domingo, Bebé foi decisivo exatamente contra o Arouca, rival direto na parte inferior da tabela. Marcou dois gols no triunfo por 3 a 1, o terceiro uma verdadeira pintura, em domínio espetacular e pancada de direita. Ferguson, em algum lugar de Manchester, ainda deve ter esperanças que o gajo limpe seu nome nessa.