Em uma semana na qual o futebol francês amargou a eliminação do Paris Saint-Germain na Liga dos Campeões, sai com a cabeça erguida na Liga Europa. Os dois representantes da Ligue 1 nas oitavas de final deram um passo importante rumo à classificação logo nos jogos de ida. A missão de Olympique de Marseille e Lyon não era tão simples. Ainda assim, ambos os triunfaram. Os celestes gastaram a bola e bateram o Athletic Bilbao por 3 a 1, em diferença que ficou até barata pela superioridade dos anfitriões no Estádio Vélodrome. Já na Rússia, os Gones buscaram a vitória por 1 a 0 sobre o CSKA Moscou, retornando bem mais tranquilos para o reencontro em casa.

Primeiro a entrar em campo, o Lyon lidava com o sentido desfalque de Nabil Fekir, lesionado. De qualquer forma, a agressividade no segundo tempo permitiu o triunfo. O gol decisivo saiu aos 23 minutos da etapa final, em bola alçada por Memphis Depay que Marcelo completou de cabeça. Já do outro lado, Anthony Lopes realizou boas defesas para segurar a vantagem. Resultado importante por deixar o time bem mais tranquilo em relação às obrigações na volta. Diante da fase ruim na Ligue 1, que não permite aos Gones se aproximarem da zona de classificação à Liga dos Campeões, a Liga Europa desponta como prioridade.

Já o Olympique de Marseille, firme no G-3 do Francês, não tomou conhecimento do Athletic Bilbao. Pela tradição dos times, era possível se esperar um confronto mais equilibrado. Porém, a diferença de momento dos clubes se escancarou e os marselheses resolveram o jogo rapidamente. O primeiro gol saiu antes do primeiro minuto se completar, em cruzamento de Florian Thauvin para Lucas Ocampos. Aos 13, foi a vez de Dimitri Payet aparecer na área para completar uma jogada coletiva sensacional de seus companheiros. Os bascos até descontaram no fim do primeiro tempo, em pênalti bem contestável que Aritz Aduriz converteu. Já no segundo tempo, os celestes seguiram martelando, sem que os leones esboçassem reação e, pior, repetindo erros infantis em sua defesa. Os franceses poderiam ter feito mais, mas só marcaram o terceiro, com Payet servindo Ocampos aos 12.

Se a temporada na Liga dos Campeões foi decepcionante, também pelo Nice morrendo nas preliminares e o Monaco terminando na lanterna de seu grupo, a Liga Europa ajuda a elevar o coeficiente da França. E não será surpreendente se Lyon ou Olympique de Marseille cavarem uma vaguinha ao menos nas semifinais. São dois times ofensivos e com talentos individuais para decidir. Podem até ter escapado das maiores pedreiras nestas oitavas. Mas figuram no pelotão secundário do torneio continental.