A seleção brasileira não poderia completar seu centenário de maneira mais esquecível. A derrota vexatória para a Alemanha, a pior da história da equipe nacional, faz o passado de glórias parecer distante. Já a iminente volta de Dunga para o comando do time deixa o futuro turvo, diminuindo as expectativas de uma renovação de verdade. Resta aturar o presente, engolir a seco uma data histórica que muitos queriam comemorar com champanhe. Porém, se o dia de hoje é arrastado no Brasil, na Inglaterra ele é exaltado pela outra parte que esteve em campo naquele 21 de julho de 1914.

O Exeter City, que hoje milita na quarta divisão do Campeonato Inglês, está empolgado com o principal momento de sua história. Tanto que até mesmo um musical sobre aquele jogo foi lançado no Reino Unido. Isso mesmo: “The Day We Played Brazil” narra viagem para a América do Sul no início do século passado, com 120 atores locais encenando jogadores, esposas e quem mais teve parte na epopeia. A primeira apresentação aconteceu em 16 de julho, seguindo até o dia 27.

Além da peça, o Exeter também está em turnê pelo Brasil para marcar a data especial. Neste domingo, empatou por 0 a 0 com a equipe sub-23 do Fluminense, no mesmo Estádio das Laranjeiras em que encarou a Seleção há 100 anos. Não para 10 mil espectadores, como daquela vez, mas para pouco menos de 200. Tanto para a Seleção quanto para o Exeter, não são os melhores tempos. Os ingleses, no entanto, já estão muito mais satisfeitos com o pouco.

Confira os nossos especiais sobre os 100 anos da Seleção:

>>> Como a Argentina e uma briga entre dirigentes ajudaram a criar a Seleção

>>> Dez momentos em que a Seleção precisou se reinventar

>>> Dez personagens que deveriam ser mais lembrados

>>> Como o jogo bonito transformou o amarelo na maior marca do futebol

>>> O que esperar do futuro da Seleção?