Brasil e Itálila postados antes da final da Copa de 1970

Seleção brasileira faz 100 anos e busca recuperar sua identidade

A Copa acabou, mas não fique triste. Afinal, os temas da semana da Trivela voltaram! E já voltaram chutando a porta. Porque todo mundo fala no vexame da seleção brasileira na Copa do Mundo, e poucos se deram conta que na próxima segunda, ela completará 100 anos de vida. Sim, o Brasil teve sua versão do “centenário sem ter nada”.

LEIA MAIS: Apesar do desastre na Copa, o Brasil tem uma base para 2018

Em 21 de julho de 1914 foi realizada a primeira partida de uma equipe definida oficialmente como seleção brasileira, um grupo que supostamente reunia os melhores jogadores de todo o País (no caso, eram só paulistas e cariocas). Foi em uma vitória por 2 a 0 sobre o Exeter City, clube inglês que excursionava pela América do Sul.

Desde então, esse time evoluiu, se transformou no mais vencedor do futebol mundial, sua marca se tornou referência de futebol bonito (tudo o que não se viu na Copa 2014, diga-se). Por isso, vamos falar do centenário do time mais famoso do futebol mundial, mostrando sua história por um caminho alternativo e projetando o que pode ser dele para os próximos 100 anos. Ainda mais nesse momento de imagem bastante manchada.

Segunda: O nascimento da Seleção

Dos amistosos de combinados locais ao amistoso contra o Exeter City, os passos até o surgimento real da Seleção.

Terça: Dez momentos em que a Seleção se reinventou

A história da seleção brasileira não é linear. Vamos lembrar dez momentos que mudaram o rumo do Brasil, e algumas lições que eles podem deixar após a Copa 2014.

Quarta: Dez personagens que deveriam ser mais lembrados

A história da Seleção sempre é vinculada aos grandes craques, muitos deles entre os maiores de seu tempo. Mas muitos outros personagens ajudaram a construir essa história, e não vamos deixar eles ficarem de lado neste momento.

Quinta: A força da marca

O Brasil não é apenas a seleção mais vitoriosa do futebol. É também um símbolo, uma marca reconhecida em todo o mundo. Representa uma atitude.

Sexta: O futuro da Seleção como ícone

Quase uma continuação do episódio anterior. A Seleção é um ícone internacional, mas o que será dela no futuro? A imagem ficou arranhada após campanhas (e qualidade de futebol) abaixo da crítica nos últimos tempos, e o crescimento global dos clubes europeus já representam uma ameaça.

VEJA MAIS: Impossível a CBF entrar no século 21 se o seu presidente ainda vive na década de 60