Mario Balotelli saiu tão frustrado de seu último jogo que chorou no banco de reservas. Afinal, tinha sido uma noite desastrosa para o atacante no Estádio San Paolo, em que ele não acertava um lance sequer e ainda teve que amargar a derrota para o Napoli. Entretanto, seis dias bastaram para que a maré mudasse para Super Mario. Com um lance espetacular, o italiano garantiu a vitória do Milan por 1 a 0 sobre o Bologna.

É claro, Balotelli não acertou todos os lances no San Siro. Aliás, chegou a furar uma bola limpa dentro da área, com o goleiro ainda se reposicionando após uma defesa. Mas, aos 41 minutos do segundo tempo, quando os rossoneri mais precisavam dele, o camisa 45 não falhou. Soltou um chutaço do meio da rua, indefensável. Daqueles lances que só os craques podem repetir tamanha precisão se tentarem mais de uma vez. Balotelli conseguiria? Não importa. O estrago estava feito.

E, seguindo a filosofia do carteiro (“Se ele não comemora ao entregar uma carta, por que vou comemorar ao cumprir meu trabalho e marcar um gol?”), o atacante sequer abriu um sorriso para celebrar a obra-prima. No máximo, teve um forçado por Adil Rami. A mão na cintura bastou, além dos abraços. Com o resultado o Milan sobe para a 10ª colocação, que ocupa após o triunfo – e, ainda assim, podendo perder um lugar, caso o Genoa vença a Udinese no domingo. Um desempenho modestíssimo, que poderia ser melhor se Balotelli fosse tão certeiro assim mais vezes.