O Sevilla confirmou que o técnico Eduardo Berizzo está com câncer de próstata, em comunicado divulgado no site oficial do clube. A informação surgiu na noite de terça, logo após o incrível empate com o Liverpool por 3 a 3, depois de sair perdendo por 3 a 0 no primeiro tempo. Segundo informação da Gazetta dello Sport, o técnico comunicou aos jogadores sobre o seu estado de saúde nos últimos dias, e não no intervalo, como noticiado por sites espanhóis e ingleses na noite de terça e como a Trivela havia informado anteriormente.

LEIA MAIS: O Sevilla lutou bravamente para aproveitar os erros de sempre do Liverpool e arrancar um empate

Os exames que revelaram a doença de Berizzo foram feitos na última semana. “Os serviços médicos do Sevilla informam que o treinador do time principal, Eduardo Berizzo, foi diagnosticado com adenocarcinoma de próstata. Os exames futuros permitirão decidir quais são os passos a seguir enquanto tratamento”, diz o texto no comunicado do clube. “O Sevilla FC quer mostrar seu máximo apoio ao seu treinador nestes momentos e deseja a ele pronta recuperação”, disse.

“Nosso treinador tem que decidir qual será o treinamento a seguir, mas não contemplamos outras coisas que não seja contar com ele. Berizzo está tranquilo e animado. Deseja total tranquilidade. Ele espera tomar uma decisão com todas as informações em mãos, nosso treinador seguirá atuando com total normalidade. E nós o apoiaremos totalmente”, explicou o presidente do Sevilla, José Castro.

Em entrevista coletiva após a partida, Berizzo valorizou a atuação e a reação dos seus jogadores contra o Liverpool. “Estou muito emocionado com o que meus jogadores fizeram. Os torcedores nos levaram adiante e acreditamos na reação. Fomos capazes de nos envergonharmos do primeiro tempo que jogamos e buscamos a alma para competir de forma animal”, descreveu o treinador.

“Sempre temos que confiar no futebol. Conseguimos um grande empate e estamos muito perto de passar às oitavas. Foi um segundo tempo memorável, como memorável tem sido a atitude dos meus jogadores”, analisou Berizzo. “Nós buscamos o orgulho e culhões para podermos empatar. Não se pode jogar futebol andando. Foi uma vergonha o que havíamos feito no primeiro tempo”.