A Síria é uma das grandes histórias destas Eliminatórias da Copa, mas o sonho de chegar à Copa 2018 ficou um pouco mais complicado nesta quinta-feira. Jogando na Malásia, os sírios sofreram o gol no primeiro tempo, conseguiram dominar a posse de bola no segundo, mas o empate só veio em um pênalti bastante discutível no fim do jogo. O placar de 1 a 1 é melhor para a Austrália, que decide a vaga em Sydney, na próxima terça-feira.

LEIA TAMBÉM: [Vídeo] É impossível não se arrepiar com a narração síria do gol miraculoso rumo à repescagem

Os dois times estão desta disputa por terem ficado em terceiro lugar em seus grupos na terceira fase de classificação das Eliminatórias Asiáticas da Copa. No Grupo A, a Síria ficou perto até da vaga direta, mas Irã e Coreia do Sul ficaram com a vaga para a Copa 2018. A Austrália, por sua vez, ficou em terceiro no Grupo B, atrás de Japão e Arábia Saudita.

Como foi durante toda sua campanha, a Síria jogou fora do seu país, ainda vivendo muitos problemas políticos. A partida desta quinta-feira foi em Paya Rumput, no estádio Hang Jebate. Como esperado, muitos lugares vazios para acompanhar o jogo. Os australianos e sírios que estiveram no estádio conviveram sem problemas.

Aos 40 minutos do primeiro tempo, Matthew Leckie fez a jogada do primeiro gol, com um drible para dentro e um chute cruzado que Kruse tocou para dentro. No segundo tempo, a Síria melhorou muito no jogo e passou a controlar a posse da bola. Al Soma era o jogador mais perigoso do time, sempre ameaçando a defesa adversária.

O placar só mudou, aos 40 minutos, quando o árbitro, Alireza Faghani marcou pênalti quando Leckie, na visão da arbitragem, deslocou Al Soma dentro da área. O próprio atacante cobrou com categoria e marcou: 1 a 1.

O jogo de volta será na terça-feira, dia 10 de outubro, às 6h da manhã (no horário de Brasília, 20h no horário de Sydney). Vlae a regra do gol qualificado e, portanto, empate por 0 a 0 dá a vaga à Austrália; empate por dois ou mais gols dá a vaga à Síria; empate por 1 a 1, como no primeiro jogo, tem decisão da vaga nos pênaltis.

A história da Síria nas Eliminatórias da Copa é emocionante, mas também é controversa. Há quem ache que o sucesso deste time acaba sendo um reforço para o regime ditatorial de Al Assad.