A Internazionale lidera o Campeonato Italiano, às vésperas do fim do ano e do começo da janela de transferências de janeiro. Ignorando a máxima de que não se mexe em time que está vencendo, jornalistas perguntaram ao técnico Luciano Spalletti sobre as potenciais movimentações do clube no mercado de inverno. E Spalletti rebateu com jogo de cintura.

LEIA MAIS: O Pordenone viveu 120 minutos heroicos contra a Inter e, mesmo eliminado, sai cheio de orgulho

O treinador afirmou que é melhor adotar o silêncio enquanto a diretoria não deixar claras quais são suas intenções em janeiro. Negou a criar expectativa em torno de nomes e disse que especulações não fariam bem para o clube, muito menos para os resultados. E pregou respeito aos jogadores que levaram a Inter ao topo da classificação da Serie A.

E aí, brincou com os jornalistas. “Se me perguntam o que quero digo: Sergio Ramos para ser zagueiro central, Iniesta para o meio-campo e (Alexis) Sánchez para o ataque”, afirmou, em entrevista coletiva. “Trabalhe com esses nomes, ok? Caso contrário, recomece a fazer ligações. É preciso ter respeito com quem levou a Inter à liderança. Caso contrário, eu me tornarei desagradável, e consigo fazer isso muito bem”. E ninguém duvida.

Apesar de ter sofrido contra o Pordenone, no meio de semana, pela Copa Itália, a Internazionale vem em boa sequência de resultados. Empatou com a Juventus, fora de casa, na última rodada, na sequência de três vitórias seguidas, e está invicta na temporada. Recebe a Udinese, neste sábado.