A celeuma em torno do formato e das datas da Supercopa da Espanha terminou, segundo anunciou o presidente da Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales. A próxima edição do torneio que coloca frente a frente o campeão do Campeonato Espanhol e da Copa do Rei será disputado em jogo único, em vez de partidas de ida e volta, como costuma acontecer. A data: 12 de agosto. O local: provavelmente Tânger, no Marrocos. Como o Barcelona conquistou a Dobradinha na última temporada, a partida será entre os blaugranas e o Sevilla, vice-campeão da Copa do Rei. 

O calendário havia previsto os dias 5 e 12 de agosto para a disputa do torneio. No entanto, o Barcelona tem um amistoso em São Francisco, no dia 4, parte da sua turnê de pré-temporada pelos Estados Unidos. O acordo coletivo entre a associação dos jogadores e a liga proíbe jogos em dois dias seguidos. A alternativa seria colocar a competição nos dias 12 e 19 de agosto. Mas o fim de semana desta última data abrigará a primeira rodada do próximo Campeonato Espanhol. Desta vez, foi La Liga a responsável pelo veto. 

Não restou muita opção à Federação Espanhola, que decidiu modificar excepcionalmente o tradicional formato da Supercopa da Espanha para encaixá-la em um calendário mais apertado por causa da Copa do Mundo. Fez isso à revelia do Sevilla. O clube da Andaluzia, que nada tem a ver com os compromissos comerciais do Barcelona, queria que os dois jogos fossem mantidos, porque um deles, marcado para o Ramón-Sánchez, foi incluído no seu programa de sócios. Como ele não existe mais, o Sevilla terá que buscar uma maneira de compensar os seus torcedores.

Tanto que, até o último domingo, o Sevilla ainda mantinha uma posição contrária à mudança, em sua conta oficial no Twitter, e, nesta segunda, mesmo depois do anúncio, deixou claro que ainda não havia sido oficialmente comunicado pela federação. Em todo caso, marcou um amistoso com o Arsenal, em Estocolmo, para o dia 4 de agosto, condicionado à Supercopa não acontecer no dia seguinte. 

Segundo Rubiales, a Federação Espanhola propôs uma compensação acima do que o Sevilla pediu: € 900 mil e 6 mil entradas, com viagens pagas. Ele também pontuou que considerou Valencia ou Madri como sedes neutras, mas preferiu Tânger por causa da temperatura – o sindicato dos jogadores também exigiu que a partida não fosse realizada em climas extremos. Informa o Marca que a temperatura média na cidade marroquina é 22 graus na hora do duelo. A sede ainda precisa da autorização da Fifa para ser confirmada.