O diário L´Equipe publicou neste sábado matéria em que revela suspeitas de que a partida entre Metz e Lyon (vencida pelos lioneses por 4 a 0), no dia 22 de outubro, foi armada. Segundo o jornal, um homem contatou ao menos um jogador e um empresário ligados ao Metz, propondo que eles ´tirassem o pé´, na partida.

Tanto o jogador quanto o agente recusaram a oferta, mas o homem teria revelado sua intenção de contatar uma dúzia de outros jogadores. Segundo o jornal, o homem teria dito que dispunha de ´um envelope com chr(128) 200 mil´. O jogador e o agente não tiveram seus nomes divulgados e não haviam avisado a diretoria do Metz do ocorrido até a publicação da matéria.

Segundo o L´Equipe, o homem que fez a oferta tinha um sotaque belga. Tal informação ganha importância por haver fortes suspeitas de compra de resultados na Jupiler League, em jogos do dia 29 de outubro (St. Truiden 1×3 La Louvière) e 5 de novembro (Cercle Brugge 2×1 St. Truiden).

Numa conferência de imprensa neste sábado, o presidente do Metz, Carlo Molinari, mostrou-se indignado com as suspeitas e afirmou que vai prestar queixa contra o homem que tentou comprar seus jogadores. ´Pedimos a todos os nossos jogadores que façam a mesma coisa´, disse o presidente, que também frisou: ´Até agora, todos os fatos estão apenas no condicional. Parece que um jogador foi contatado, mas isso não passa de uma suspeita´.