Taça da Copa do Brasil (foto: Rafael Ribeiro / CBF)

Tema da semana: Copa do Brasil

A Copa do Brasil começou no dia 19 de fevereiro, com Real Noroeste, do Espírito Santo, e Rio Branco, do Acre, pela fase preliminar. O Rio Branco se classificou depois de empate por 1 a 1 fora e vitória por 1 a 0 em casa. Nesta semana, começa a primeira fase do torneio, com todos os principais clubes do país. Por isso, será o tema desta semana na Trivela.

A competição é bastante recente comparada a outras no mundo, mas a Copa do Brasil se tornou um torneio de muita importância nacional. O problema é que nem sempre quem a organiza tratou de dar a ela a devida importância, seja pelos problemas de regulamento, seja pela falta de critérios e de transparência para organizar os jogos ou por diversos outros motivos.

Para começar, falaremos sobre quem são os times verdadeiramente copeiros da competição. Esqueça Libertadores, estaduais, brasileiros: o critério é só Copa do Brasil. Veremos ainda como os pequenos clubes veem na competição uma chance de aparecer, os grandes jogos da história do torneio, como o regulamento atrapalhou e a importância como título, não como vaga para outro campeonato. Veja a programação:

Segunda: Quem são os times mais copeiros na Copa do Brasil

Temos a imagem de alguns times copeiros no futebol brasileiro, mas a Copa do Brasil, especificamente, dá um panorama que não é exatamente óbvio.

Terça: Eles não querem ganhar, querem aparecer

A Copa do Brasil é uma oportunidade para muitos times ficarem na vitrine. Mais do que uma boa campanha, os dirigentes e jogadores dos clubes menores pensam na Copa do Brasil como uma forma de aparecer nacionalmente. O que não quer dizer que ninguém se preocupe com o resultado, como a história mostra.

Quarta: Os grandes jogos da Copa do Brasil

Relembraremos alguns dos maiores jogos da história da Copa do Brasil desde que ela foi criada, em 1989. São muitos os confrontos memoráveis do torneio, muitas vezes alguns dos mais importantes do ano no futebol brasileiro.

Quinta: O regulamento jogou contra

Durante anos, a Copa do Brasil teve regulamento que não privilegiava a competição, como a falta de um sorteio com critérios bem definidos e a exclusão dos times que jogavam a Libertadores por falta de organização de um calendário minimamente razoável.

Sexta: Esqueça a Libertadores, a Copa do Brasil é um título

Mais do que ganhar vaga em um torneio continental, a Copa do Brasil é uma taça, que entra para a galeria de feitos históricos de cada time. Esqueça a vaga: o que vale é o título.