O duelo entre times da MLS e do México na Liga dos Campeões da Concacaf, conhecida carinhosamente como Concachampions, teve um primeiro capítulo com vitória dos americanos e canadenses. No jogo de ida das quartas de final, os times da liga dos Estados Unidos e Canadá venceram seus adversários mexicanos e levarão uma vantagem para o jogo de volta. O Toronto venceu o Tigres no Canadá; o Seattle Sounders sofreu, mas venceu o Chivas Guadalajara jogando em casa; por fim, a mais contundente das vitórias: o New York Red Bulls venceu, no México, o Tijuana.

LEIA TAMBÉM: Toronto FC favorito, Orlando e New York City em reconstrução, “novo rico” Atlanta: A abertura da MLS 2018

Na terça à noite, o New York Red Bulls viajou até Tijuana, cidade próxima à fronteira com os Estados Unidos na costa oeste, e venceu por 2 a 0, mesmo jogando fora de casa. O centroavante Bradley Wright-Phillips foi o grande destaque ao marcar os dois gols do time, um no primeiro, outro no segundo tempo. Este foi um jogo muito importante para a história: foi a primeira vitória de um time da MLS em território mexicano. Nunca antes isso tinha acontecido. Este será o primeiro duelo a definir um classificado, na próxima terça-feira, desta vez na Red Bull Arena, em Nova Jersey.

Nesta quarta-feira, os dois times que decidiram o título da MLS em 2017 foram a campo com desafios duros. O Seattle Sounders, vice-campeão em 2017 e campeão em 2016, recebeu o tradicional Chivas Guadalajara em seus domínios, o CenturyLink Field.

Em um jogo bastante movimentado nas ações em campo, mas que não tinha gols, o fator decisivo foi um veterano. Clint Dempsey, que aproveitou uma falha de marcação, apareceu sozinho e, no final do jogo, marcou o gol da vitória por 1 a 0. O jogo de volta será em Guadalajara, em uma missão muito difícil para o time de Seattle, na próxima quinta-feira.

No Canadá, o campeão da MLS teve um desafio ainda mais complicado. O Toronto encarou em casa, no BMO Field, o Tigres, um dos times que mais tem causado impacto no futebol internacional recentemente – finalista da Libertadores em 2015 e da Concachampions em 2016 e 2017. E parecia que os mexicanos teriam o que comemorar. Aos sete minutos do segundo tempo, o chileno Eduardo Vargas marcou 1 a 0 para o Tigres.

O Toronto mostrou força. Aos 15 minutos, empatou o jogo com um gol típico de centroavante de Jozy Altidore. Ele recebeu de costas, girou em velocidade e chutou cruzado, empatando o jogo. Só que o time seguiria em cima tentando o gol. Quando o relógio já marcava 44 minutos do segundo tempo, Sebastian Giovinco fez a jogada do lado esquerdo e cruzou rasteiro para Jonathan Osorio, que tocou de letra para marcar um golaço: 2 a 1 para os canadenses. O jogo de volta entre os dois times deve ser emocionante. O confronto será na próxima quarta-feira, em Monterrey, no Estádio Universitario de Nuevo León.

Foi só o jogo de ida das quartas de final, mas os times da MLS mostraram alguma reação diante de uma freguesia histórica que mantém com os times mexicanos. Veremos, na próxima semana, se essa vantagem significará classificações. Por enquanto, foi só um primeiro passo.

América passeia

Jogando em casa, o América, um dos maiores times do México, não teve dificuldades em vencer o Tauro, do Panamá, no jogo de ida das quartas de final. Vitória por 4 a 0, gols de Joe Corona, Henry Martín, Cecilio Domínguez e Andrés Ibargüen. O jogo de volta será também na quarta-feira da próxima semana, no Panamá.

Veja os melhores momentos das partidas: