O Paris Saint-Germain derrotou o Toulouse por 4 a 2, com grande atuação de Ibrahimovic, autor de três gols, e seguiu confortável na liderança da Ligue 1. Apesar do show de gols, uma das cenas que mais chamou a atenção foi o cartão amarelo recebido pelo atacante Wissam Ben Yedder, do Toulouse. Autor dos dois tentos dos donos da casa na derrota para o PSG, o jogador comemorou o primeiro deles tirando a camisa de seu time para… expôr outra idêntica! Ben Yedder acabou punido com o amarelo, mas bem que valeu a tentativa.

Segundo as Regras da Fifa, um atleta deve ser punido se revelar por baixo da camisa de jogo propagandas ou mensagens pessoais, políticas e religiosas. Não diz nada sobre o ato de levantar a camisa e ter outra idêntica por baixo. Há também a recomendação para nunca retirar a vestimenta, afinal o patrocinador paga para ter sua marca expostas. Mas, se ao tirar a peça há outra idêntica por baixo, que prejuízo teria a empresa?

Agora por que diabos Ben Yedder decidiu comemorar desta maneira? Bom, a explicação mais provável é de que o atacante seja contrário à regra de não poder expôr mensagens pessoais nas comemorações. Em 30 de novembro do ano passado, o atacante, ao comemorar o primeiro de seus três gols na vitória sobre o Sochaux por 5 a 1, levantou sua camisa para parabenizar seu tio e foi amarelado. A comemoração do jogador desta vez foi claramente uma forma de protesto e chacota à regra, uma muito bem sacada, por sinal.