A Copa do Mundo costuma ser um momento de loucuras. Não são poucas as histórias insanas de torcedores que se esforçam para acompanhar a competição internacional. E um dos primeiros exemplos desse fanatismo rumo ao Mundial de 2018 vem do Egito – um país empolgado pelo retorno ao torneio após quase três décadas de ausência. O maluco da vez atende pelo nome de Mohamed Nufal. O egípcio de 24 anos resolveu ir pedalando até a Rússia, para apoiar Mohamed Salah e seus compatriotas a partir da fase de grupos.

A longa jornada de Nufal começou nesta semana. O egípcio saiu do Cairo e deverá atravessar uma distância de cinco mil quilômetros com sua bicicleta. Serão 65 dias de estrada, até a prevista chegada a Moscou. O ciclista passará por Jordânia, Bulgária, Romênia, Moldávia e Ucrânia. Vale dizer, no entanto, que por questões de segurança ele completará um trecho do trajeto pelos ares. Resolveu voar da Jordânia à Bulgária, evitando assim os riscos no território da Síria e um possível desvio pelo Iraque. De qualquer maneira, não é isso que diminui as intempéries, como os trechos desérticos e montanhosos.

Nufal leva um “kit de sobrevivência” para a viagem, que inclui alimentos, peças de reposição à bicicleta, um celular extra, baterias e itens para acampar. Além de passar as noites em sua barraca, o viajante também procurará albergues e outros locais que possam acolhe-lo ao longo do trajeto. No início da jornada, foi acompanhado por amigos e outros ciclistas. Contudo, seguirá sua missão sozinho, esperando um pouco de ajuda e solidariedade até o destino final em Moscou.

“É mais sobre o caminho do que sobre a chegada. Se fosse apenas para ir à Copa do Mundo, eu pegaria um avião até a Rússia. No entanto, vejo a viagem como uma grande oportunidade para conhecer coisas novas”, declarou, a agências de notícias internacionais. “O idioma está entre os maiores desafios. Eu lidarei com isso usando aplicativos de tradução e linguagem de sinais”.

Inclusive, esta não é a primeira vez que Nufal protagoniza uma loucura do tipo pela seleção. No segundo semestre de 2016, ao lado de um amigo, o egípcio encarou uma viagem de mais de seis mil quilômetros ao Gabão – em rota que incluiu quatro países diferentes. Quando chegou a Libreville, acompanhou os Faraós na Copa Africana de Nações. O Egito terminou com o vice-campeonato continental, perdendo a decisão para Camarões.

A aventura de Nufal ganhou destaque até mesmo nas páginas oficiais da Fifa sobre a Copa do Mundo. O Egito estreia na competição em 15 de junho, enfrentando o Uruguai. Depois, ainda pega Rússia e Arábia Saudita na fase de grupos. E diante do cenário aberto à seleção, não será surpresa se o ciclista puder acompanhar in loco também algumas partidas pelos mata-matas.

Para quem quiser saber mais, é possível seguir a epopeia de Nufal através de sua página no Facebook.