Depois da quinta-feira conturbada na Liga Europa, o Olympique de Marseille reencontrou o seu rumo, ao menos em campo. Neste domingo, os marselheses receberam o Caen pela Ligue 1 e não tiveram problemas para atropelar os seus adversários. Golearam por 5 a 0, com gols de Luiz Gustavo, Florian Thauvin (duas vezes), Morgan Sanson e Kostas Mitroglou. Os três pontos deixam os celestes provisoriamente na terceira colocação, com 24 pontos em 12 rodadas, a oito do líder Paris Saint-Germain. E se no gramado a calmaria imperou, nas arquibancadas do Estádio Vélodrome o imbróglio envolvendo Patrice Evra voltou a repercutir.

O Olympique já havia anunciado sua punição ao defensor. Evra foi suspenso em efeito imediato, com a possibilidade de sofrer outras sanções. Além disso, a diretoria condenou a postura dos torcedores, afirmando que conduzirá investigações para tomar ações legais contra aqueles que invadiram o campo e ameaçaram o veterano. Ainda assim, não deixou de salientar que “como um jogador profissional e experiente, Evra não deveria responder desta maneira inapropriada”. O chute em direção à cabeça de um dos invasores fala por si.

Já neste domingo, a torcida do Olympique de Marseille se posicionou. Os ultras celestes estenderam uma enorme faixa atrás de um dos gols, afirmando: “Você pensou que estava acima da instituição Olympique de Marseille e de seus torcedores. Nós não queremos que você vista nossas cores nunca mais. Evra, vá embora!”. Em outra faixa, se lia “This game is over”, em referência ao bordão de Evra, “I love this game”. E cobraram: “Amor à camisa, respeito aos torcedores, profissionalismo. É muito pedir isso?”.

As críticas da torcida do Olympique de Marseille a Evra acontecem há semanas, questionando não apenas o mau rendimento do lateral, mas também sua postura desinteressada nas redes sociais. Na última quinta, os presentes nas arquibancadas insultavam o defensor durante o aquecimento antes da partida contra o Vitória de Guimarães, em Portugal. E o estopim da confusão veio quando o veterano retornava aos vestiários e foi encarar os detratores, com a posterior invasão e o chute na cabeça de um deles. Evra chegou ao clube em janeiro e tem contrato vigente até o final da temporada.