A torcida do Borussia Dortmund tinha sua dose de razão para virar as costas a Robert Lewandowski. Lógico, a diretoria do clube teve sua parcela de culpa ao não conseguir renovar com o artilheiro, e assinou embaixo disso quando deu um aumento de salário mesmo já sabendo que ele não ficaria. Entretanto, o ídolo dos aurinegros não precisava escolher justamente o Bayern de Munique como seu novo clube. Estrago feito, a relação não seguiu boa depois da confirmação do negócio. O próprio Jürgen Klopp disse que comemoraria mais o 100º gol do centroavante pelo clube se não pensasse que ele ia para os bávaros em meses. Ainda assim, os torcedores não puderam negar sua gratidão ao camisa 9.

Lewandowski fez seu último jogo no Signal Iduna Park neste sábado. Passou em branco na vitória por 3 a 2 sobre o Hoffenheim, mas recebeu uma enorme homenagem da massa amarela que lotou as arquibancadas. Afinal, 101 gols e 44 assistências em 185 jogos precisam ser respeitados, principalmente aqueles que ajudaram na conquista do bicampeonato alemão e na campanha até a final da Liga dos Campeões.

Os aurinegros sentirão saudades de seu matador. Resta saber se as boas lembranças significarão respeito no reencontro, ou se Mario Götze terá alguém para dividir os cantos de “Judas” nas visitas ao Dortmund daqui para frente.