A torcida do Monaco está transtornada – e com toda a razão. A venda dos colombianos Falcao García e James Rodríguez (entre outros atletas) fez ruir todas as projeções de briga por título que os torcedores tinham ao final da temporada passada. Com dificuldades financeiras por causa de um divórcio bilionário, o dono do clube monegasco, Dmitry Rybolovlev, fez contratações bem mais modestas nesta janela de verão europeu e ainda se livrou de suas duas maiores estrelas para aliviar a folha de pagamento. Agora vai explicar o quanto isso era necessário para aqueles que apenas querem ver seu time do coração vencer. Revoltado, um grupo de torcedores está exigindo reembolso pelas aquisições de ingressos para toda a temporada, e eles contam com bons argumentos debaixo da manga.

VEJA TAMBÉM: As melhores e piores contratações do mercado de transferências em 2014/15

Em uma nota publicada no site Planete-ASM, os torcedores expressaram “raiva, incompreensão e frustração” ao acordarem “de ressaca” da janela de transferências. Lamentaram-se, principalmente, pela saída dos colombianos, reforçando o fato de que James foi o melhor da Copa do Mundo e semanas após o torneio foi negociado com o Real Madrid. Outros nomes importantes que também deixaram o clube foram citados, como Rivière, Abidal e Obaddi, mas o que causou mais revolta foi mesmo a saída da dupla colombiana, contratada há apenas uma temporada.

“Durante todo o verão andávamos com slogans e pôsteres encorajantes e promissores, em que James Rodríguez e Radamel Falcao tentavam focar o futuro do clube como no topo”, diz a nota, que cita inclusive o aumento no preço dos ingressos para a nova temporada, com base nessas estrelas propagandeadas pela cidade.

Embora seja compreensível o desmanche do time, diante de circunstâncias tão peculiares, a torcida está em seu direito de exigir um reembolso. Afinal, o produto pelo qual elas pagaram não é o mesmo que será entregue durante a Ligue 1. Não que qualquer mudança no elenco deva ser vista como argumento para ação desse tipo, mas, quando você se desfaz de seus mais habilidosos e midiáticos craques, a reclamação faz sentido. O início fraco no campeonato já pode até ser visto como um prenúncio do que vem por aí. O grupo de torcedores citou inclusive o caso do Milan, que ofereceu tal reembolso a seus torcedores em 2012 ao vender Thiago Silva e Zlatan Ibrahimovic ao PSG. Considerando que, dos cinco jogadores que posaram com o novo uniforme do time (imagem que abre a nota), apenas Kondgobia e Kurzawa sobraram, parece bastante razoável a demanda dos monegascos.

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:

O que o Manchester United quer ao contratar Falcao García

Arsenal leva Welbeck na esperança de que ele possa ser um novo Sturridge

As três histórias estranhas do mercado de transferências de Milão