As competições internacionais muitas vezes são o grande objetivo dos grandes times ao longo da temporada. Ganhar um torneio internacional é a glória esportiva máxima e, por isso, muitas vezes é um objetivo acima de todos os outros. É preciso ter peito e coragem para dizer que o time não prioriza o principal torneio de clubes do mundo. E foi o que fez Francesco Totti. Segundo o ídolo romanista, o clube quer ir o mais longe possível na Champions League, mas a prioridade é o Campeonato Italiano.

LEIA TAMBÉM: Estes são os duelos das oitavas de final da Champions League 2017/18

Depois de terminar a primeira fase como líder do seu grupo, a Roma foi sorteada para enfrentar o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Para Totti, o sorteio poderia ser pior para a Roma, mas ele alertou para tomar cuidado com o time ucraniano.

“Dado o que tinha lá, o sorteio foi bem”, afirmou o ex-jogador e agora diretor da Roma à SportMediaset, da Itália. “Não os subestimem, porém, porque eles são tecnicamente e fisicamente fortes e jogam bem em casa. Será um jogo aberto, mas quanto mais você avança, mais difícil fica”, analisou Totti.

“Muitas coisas podem acontecer entre agora e fevereiro, nós iremos pensar na liga e em fevereiro nós pensaremos em avançar, o que seria muito importante para nós”, continuou o ex-camisa 10 da Roma, aposentado em maio.

“A Serie A é o principal objetivo para nós. Com todo respeito à Champions League, nós sabemos que quanto mais avançarmos, mais enfrentaremos times fortes, mais fortes que a Roma”, comentou Totti, com humildade. “Futebol também é sobre surpresas e nós iremos causar problemas para qualquer time que enfrentarmos”, continuou.

A Roma causou problemas sérios para o Chelsea, a ponto de terminar a primeira fase na liderança do seu grupo e empurrando os ingleses para a segunda posição. Com isso, os Blues ficaram com grandes chances de jogar contra o Barcelona, exatamente o que aconteceu. E terão um desafio grande.

A conquista do scudetto é muito importante para a Roma porque o último título foi conquistado na temporada 2000/01, ainda com Totti como sua grande estrela e jogadores como Gabriel Batistuta ao lado. O time, comandado por Fabio Capello, fez uma grande campanha e contou com Vicenzo Montella e os brasileiros Emerson, Cafu e Marcos Assunção no elenco. Em toda a história, a Roma só conquistou três vezes o título italiano: 1941/42, com Amedeo Amadei, 1982/83 com Falcão e este 2000/01 com Totti.

Na atual temporada da Serie A, a Roma é uma das forças, mas está em quarto lugar no momento. A Inter lidera com 40 pontos, seguida pelo Napoli, com 39, e a Juventus, com 38. A Roma vem em seguida com 35 pontos. Ainda muito embolado e, claro, com chances de tentar brigar pela ponta. Como a Juventus não conseguir ser dominante como vinha acontecendo nos últimos anos, a disputa pelo Scudetto parece totalmente aberta.