Ricardo Quaresma pode ser considerado um dos grandes ídolos do Besiktas. Entre suas duas passagens, são quase seis anos de clube e três taças conquistadas. Neste domingo, entretanto, o português certamente adicionou uma de suas lembranças mais vivas à memória da torcida alvinegra. Afinal, ninguém vai se esquecer tão cedo da atuação fabulosa do craque no clássico contra o Fenerbahçe, na Vodafone Arena. O camisa 7 comandou a virada por 3 a 1, com boas doses de sua mágica. Para quem nunca tinha marcado gols em clássicos de Istambul, o ponta encerrou o jejum da melhor maneira possível.

A partida não começou bem ao Besiktas. Logo aos oito minutos, Fernandão abriu o placar ao Fenerbahçe, em posição de impedimento. As Águias precisariam confiar em seu futebol e buscar a reviravolta no segundo tempo. O empate saiu aos três minutos, com Domagoj Vida cabeceando cobrança de escanteio. Gary Medel evitou o segundo do Fener pouco depois, de maneira espetacular, salvando em cima da linha um chute da intermediária que encobria o seu goleiro. Já a partir dos 31, começou o show de Quaresma. Colocou tempero na bola para decretar a virada, em uma daquelas suas trivelas deslumbrantes, na gaveta de Carlos Kameni. Já nos acréscimos, fechou a conta em uma pancada na qual o goleiro nem viu a cor da bola.

O resultado também impulsiona o Besiktas na tabela do Campeonato Turco, em busca do tricampeonato. O time de Senol Günes assume a terceira colocação, superando o Fenerbahçe justamente pela vantagem no confronto direto. Ainda fica a três pontos do líder Galatasaray e a dois do Istambul Basaksehir, este com um jogo a menos. Enquanto o Bayern de Munique fecha as portas aos alvinegros na Champions, há força para buscar um sprint final na Süper Lig. São seis jogos de invencibilidade na competição, a melhor sequência entre os quatro concorrentes à taça.