O Skënderbeu Korçë fez história. Tornou-se o primeiro clube da Albânia a disputar os playoffs qualificatórios da Liga dos Campeões e também o primeiro a figurar na fase de grupos de uma competição continental, duas vezes presente na Liga Europa. Nesta semana, os albaneses voltam a entrar para os anais. Mas não de uma maneira boa. O clube tomou uma das maiores punições já aplicadas pela Uefa. Por envolvimento em caso de manipulação de resultados, a agremiação está suspensa dos torneios continentais por 10 anos, além de pagar uma multa nada afável de €1 milhão.

Considerando que a Uefa nem sempre é rigorosa como necessário em muitos de seus julgamentos (inclusive sobre racismo, como ficou bem claro nesta quinta), o radicalismo chama a atenção. E representa bem a gravidade do ato protagonizado pelo Skënderbeu, já que vários episódios de manipulação de resultados não atingiram tal exclusão. Após dois anos de investigação, a entidade continental concluiu que a equipe albanesa foi cúmplice em uma fraude ligada a apostas. Cerca de 50 partidas são listadas pelo Sistema de Detecção de Fraudes de Apostas (BFDS) – não apenas na liga local, mas também nos torneios continentais.

“O Skënderbeu manipulou partidas de futebol como nunca nenhum outro clube fez na história do jogo”, resumiu a Uefa, antes de sentenciar a agremiação com uma década de ausência no cenário continental. Ainda assim, o presidente Ardjan Takaj garante que não há qualquer irregularidade na conduta e que irá acionar o Tribunal Arbitral do Esporte para tentar reverter a situação. Embora a entidade europeia não tenha oficializado publicamente sua postura, o clube lançou uma nota se posicionando nesta quinta-feira.

Fundado em 1925, o Skënderbeu ascendeu nos últimos anos. A grande virada aconteceu a partir de 2009/10, em um momento de baixa. Ameaçado de rebaixamento, acabou assumido por um grupo de notáveis – entre os quais faziam parte o presidente da Red Bull na Albânia, o Ministro das Finanças e o prefeito de Korçë. Com dinheiro no caixa e bons patrocínios, o clube decolou. Mas, aparentemente, não apenas isso explica o sucesso dos alvirrubros.

De 2011 a 2016, o Skënderbeu conquistou seis títulos do Campeonato Albanês. O último acabou anulado justamente pelo caso de manipulação de resultados. Além disso, a equipe participaria da Liga dos Campeões em 2016/17, excluída pela Uefa justamente diante do escândalo. Já nesta temporada, com as apurações ainda em curso, os alvirrubros participaram normalmente dos torneios continentais e caíram na fase de grupos da Liga Europa. Agora, o fim das investigações comprova que a gravidade era bem mais ampla.