O Milan venceu o Verona, por 3 a 0, nesta quarta-feira, e marcou um emocionante encontro com a Internazionale, nas quartas de final da Copa Itália. Mas não foi um dia tranquilo para o clube. Os ultras levaram uma faixa às arquibancadas de San Siro protestando contra o jovem goleiro Gianluigi Donnarumma e o insultaram ao longo dos 90 minutos.

LEIA MAIS: Na primeira vitória à frente do Milan, Gattuso já explodiu de emoção após o jogo

As manifestações de parte dos torcedores milanistas não tiveram motivações técnicas. Acontece que recentemente surgiram informações, publicadas no Corriere dello Sport, de que o agente do goleiro, o poderoso Mino Raiola, pediu a anulação do contrato de Donnarumma, baseando-se em “abuso moral”. Segundo a alegação, seu cliente teria assinado um novo contrato com o Milan apenas por “pressão psicológica”.

Donnarumma esteve com um pé fora do Milan no começo da temporada, quando aproximou-se do fim do seu contrato e a renovação havia emperrado. A torcida chegou a atirar notas falsas de dólar contra ele durante um jogo da seleção italiana sub-21. No fim, o jogador de 18 anos estendeu o seu vínculo com os rossoneri.

Mas, diante das novas especulações da imprensa, menos seis meses depois, de que Donnarumma estaria novamente forçando sua saída do clube, alguns ultras decidiram dizer chega. “Violência moral, € 6 milhões por ano e a contratação de um irmão parasita? Vá embora, nossa paciência terminou”, dizia a faixa. O “irmão parasita” seria Antonio Donnarumma, goleiro reserva que teria sido contratado pelo Milan como uma das exigências de Gianluigi.

Antes da partida, o capitão Leonardo Bonucci foi filmado consolando um muito abalado Donnarumma. “Ele é um garoto de 18 anos, claro que estava abalado”, disse o técnico Gattuso, depois da partida. “Posso apenas agradecê-lo pelo que está fazendo. Na sua idade, é o melhor goleiro do mundo no momento. Dá para ver que não está feliz. Ele terá minha proteção, toda a proteção que posso dar. As pessoas precisam entender se Gigio realmente quer ir embora ou se quer ficar. Sou treinador do Milan, posso falar do rapaz, do atleta, mas nada além disso. Gigio não me disse pessoalmente que quer ir embora. Se ele tivesse dito, seria diferente”.

 

Em campo, o Milan venceu com gols de Suso, Romagnoli e de Cutrone, que descolou esta bela cabeçada.