Há dois anos, o futebol brasileiro perdeu um ex-jogador que era tão habilidoso com a mente quanto com os pés. Com nome de filósofo, Sócrates sabia que poderia usar a sua posição de ídolo do Corinthians e da seleção brasileira para melhorar o país, mesmo que um pouquinho. E foi o líder da Democracia Corintiana, lutou por eleições diretas no Brasil, criticou a apatia de craques que se aproximam de quem está em cima e apenas acenam para os que estão embaixo.

O álcool que nos tirou a alegria de Garrincha também nos privou do intelecto de Sócrates. O filho de Ribeirão Preto não conseguiu articular uma argumentação com a cerveja. Cedeu a vida ao vício e perdeu a chance de ver os jogadores brasileiros se mobilizarem contra a CBF, e o povo, décadas depois, voltar às ruas para brigar por alguma coisa.

Para lembrar o médico fumante, fã da democracia e de Fidel Castro, o site Four Dimension Football reuniu 30 frases de Sócrates. Separamos as melhores e você pode conferir todas elas aqui.

Vencer não é a coisa mais importante do mundo. Futebol é arte e deveria ser sobre mostrar criatividade. Se Vincent van Gogh e Edgar Degas soubessem o nível de reconhecimento que teriam, não teriam feito o mesmo. Você tem que gostar de fazer arte e não pensar “será que vou vencer”?

 

Eu gosto de me reproduzir

 

Eu bebo, fumo e eu penso

 

Repórter: você já provou cocaína?
Sócrates: Não. Tenho apenas três vícios: mulher, cigarro e cerveja. Se eu adquirir mais um, preciso trocar por algum desses

 

Todos que visitam o Brasil se apaixonam por alguém

 

Sobre a derrota para a Itália em 1982: Foi que nem seduzir a mulher mais bonita do mundo e falhar no momento para o qual você fez tudo

 

Se as pessoas não tiverem o poder de dizer as coisas, eu vou dizer por elas. Quando eu era jogador, minhas pernas amplificavam a minha voz

 

Nossos jogadores dos anos 1960 e 1970 eram românticos com a bola nos pés, mas fora dos campos eram absolutamente quietos. Imagine se na época do golpe militar um único jogador, como Pelé, tivesse falado algo contra os excessos?

 

Dê os meus gols para um país melhor

 

Quando eu chamei um dos meus filhos de Fidel, minha mãe disse: “É um pouco forte para uma criança”. E eu disse: “Mãe, olha o que você fez comigo”