A última rodada da Ligue 1 não tinha tantos atrativos. Com o Paris Saint-Germain já campeão e o Monaco garantido na Liga dos Campeões, os interesses foram menores. O Lille também carimbou a vaga no torneio continental, o que parecia quase certo, enquanto Saint-Étienne e Lyon vão mesmo para a Liga Europa. Na definição do último rebaixado, o Evian se impôs sobre o Sochaux e derrubou o clube com mais participações na primeira divisão francesa. E, em meio ao marasmo, o lance mais curioso aconteceu em uma partida que não valia nada.

Reims e Rennes já tinham garantido sua permanência na elite. Uma bela pelada de confraternização para fechar suas campanhas. E o gol de Paul Georges Ntep, o último na vitória por 3 a 1 dos visitantes, foi mesmo digno do futebol de várzea. Primeiro, pela furada do goleiro Agassa. Depois, pela conclusão do atacante do Rennes. Com o caminho livre, se ajoelhou no chão e marcou um gol de cabeça rasteiro. Humilhação? Provocação? Brincadeira? Só um pouco de graça ao futebol, por mais que os jogadores do Reims não devam ter gostado nem um pouco da zoação.