A Serie A teve uma quarta-feira cheia de futebol. Após os dois jogos que abriram a rodada, nada menos que oito partidas aconteceram simultaneamente durante a noite no Belpaese. E a loucura tomou conta de boa parte dos estádios, principalmente na briga pelo Scudetto. Em certo momento, a Juventus estava pronta para abrir nove pontos de vantagem na liderança do campeonato. Entretanto, a festa se concentrou mesmo no Estádio San Paolo. O Napoli virou o duelo contra a Udinese, fechando o placar em 4 a 2. Além do mais, contou com a ajuda providencial do ameaçado Crotone, que buscou o empate por 1 a 1 com a Velha Senhora graças a um golaço de bicicleta. Por mais que o favoritismo siga com os bianconeri, a diferença de quatro pontos se torna bem mais palpável aos celestes, na véspera do confronto direto.

Sentindo o cansaço da disputa extenuante e a falta de profundidade de seu elenco, o Napoli parecia pronto para sofrer outro revés. Por mais que o San Paolo proporcionasse um ambiente fervoroso, o time encontrou dificuldades contra a Udinese, que vinha de nove derrotas consecutivas. Os friulani cresceram a partir da metade final do primeiro tempo e abriram o placar aos 41 minutos, com Jakub Jankto aproveitando bobeira da zaga. Ao menos o empate não demorou, saindo nos acréscimos. Linda jogada de Lorenzo Insigne, que driblou a marcação logo no domínio, antes de tirar do goleiro.

Ainda assim, a Udinese voltou para o segundo tempo buscando o ataque. Após outras ameças à meta de Pepe Reina, o segundo gol aconteceu aos dez, em cruzamento para Svante Ingelsson arrematar. A partir de então, Maurizio Sarri resolveu colocar Dries Mertens em campo, mesmo sabendo que um cartão amarelo poderia suspender seu craque para o confronto direto contra a Juventus na próxima rodada. Somente a partir dos 19 é que os napolitanos deslancharam. José Callejón não balançou as redes, mas foi fundamental. Serviu assistências a Raúl Albiol e Lorenzo Tonelli, além de gerar o rebote que permitiu o tento de Arkadiusz Milik. Gols vitais às pretensões celestes.

Já no Estádio Ezio Scida, a situação da Juventus parecia bem mais tranquila. Aos 16 minutos, a Velha Senhora abriu o placar contra o Crotone. Douglas Costa adicionou mais uma assistência à sua conta, cruzando para Alex Sandro dar uma casquinha com a cabeça. E os anfitriões mal ameaçaram na primeira etapa, sem um chute a gol sequer. Contudo, o time treinado por Walter Zenga cresceu na volta do intervalo, pressionado por sua luta contra o rebaixamento.

O empate do Crotone saiu, curiosamente, aos 20 minutos – justo no mesmo momento em que o Napoli começava a arrancar a sua virada no San Paolo. E dependeu da genialidade de Simy. Em bola que respingou na área, o nigeriano virou uma bicicleta belíssima, sem chances de defesa para Wojciech Szczesny. Mais uma acrobacia para frustrar os bianconeri. Na sequência da partida, a Velha Senhora partiu ao abafa, tentando retomar a vantagem. Parou nas defesaças do goleiro Alex Cordaz, sobretudo em uma bomba de Blaise Matuidi que ia em direção ângulo. Como acontecera contra a Spal, a Juve desperdiçou pontos visitando um nanico.

Neste momento, a Juventus soma 85 pontos. O Napoli tem 81, esperançoso para o encontro marcado para o próximo domingo, em Turim. Contará com os retornos de Kalidou Koulibaly e Dries Mertens, reforços importantes para um embate desta magnitude. A cinco rodadas do fim da competição, sem dúvidas, será um “o jogo” para definir o destino do Scudetto. Já na parte inferior, o Crotone mantém as suas esperanças, a um ponto de alcançar a Spal e sair do Z-3.

No restante da rodada desta quarta, destaque também para a corrida pelas competições europeias. A insanidade maior aconteceu no Artemio Franchi, onde a Lazio derrotou a Fiorentina por 4 a 3 – em jogo que merecerá outro texto aqui na Trivela. A Roma fez sua parte ao vencer o Genoa por 2 a 1 no Estádio Olímpico. No Luigi Ferraris, festa da Sampdoria, que arrancou o triunfo por 1 a 0 sobre o Bologna aos 47 do segundo tempo. Já o Milan lamentou a visita a Turim, sem passar do 1 a 1 contra o Torino. Mais cedo, a Atalanta tinha atropelado o Benevento fora de casa com o triunfo por 3 a 0.

Roma e Lazio, com 64 pontos, ocupam a zona de classificação à Liga dos Campeões. A Internazionale aparece logo atrás, com 63. O Milan vive péssima sequência e já pode ser descartado da briga, com 54. Mas, enquanto isso, precisa olhar para baixo. A Atalanta está com 52, ainda dentro da zona de classificação à Liga Europa. Por fim, Sampdoria e Fiorentina tentam uma brecha, ambas com 51 pontos.