Entre os adversários possíveis nas oitavas de final da Copa do Rei, o Barcelona enfrentou um dos mais difíceis. Diante da campanha modesta no Campeonato Espanhol, o Celta apostava suas fichas na competição secundária. E para quem chegou às semifinais nas duas edições anteriores, os galegos possuem talento suficiente para aprontar nos mata-matas. Mas não desta vez. No jogo de ida, os celestes desperdiçaram uma oportunidade contra os reservas blaugranas, com o empate por 1 a 1 em Balaídos. Já nesta quinta, no Camp Nou, o time misto do Barça (mas com os principais craques) atropelou os visitantes: goleada por 5 a 0, em que Messi terminou como destaque por um lance que já valeu o ingresso.

A excelente atuação do Celta no final de semana, contra o Real Madrid, não intimidou o Barcelona. E os catalães trataram de partir para cima, tentando resolver o duelo logo nos primeiros minutos. Foram para o intervalo já com a goleada nas mãos. O primeiro tento saiu aos 12 minutos. Cruzamento de Jordi Alba que Luis Suárez não alcançou, mas Messi estava pronto para fuzilar, contando com a colaboração do goleiro Sergio Álvarez. Já aos 14, mais um tento. Mais um de Messi. O craque avançou em diagonal, tabelou com Alba e bateu rasteiro.

Partida resolvida? Não com a fome do Barcelona. Os anfitriões continuavam criando as melhores chances. E, para o terceiro gol, Messi retribuiria os presentes anteriores de Alba. Com quanta classe! Parecia até um lance daqueles amistosos de fim de ano, tamanha a facilidade executada pelo camisa 10. Mas não se engane: não é para qualquer um prover uma assistência dessas. O argentino dominou no meio e, com uma calma tremenda, esperava a configuração da jogada. Os atletas do Celta aguardavam atentos, em um posicionamento rígido. Ou ao menos pareciam assim. Porque tudo se quebrou quando o craque observou a passagem de Alba, sorrateiro, nas costas da zaga. Ninguém acompanhou o lateral e o lançamento cirúrgico foi no local exato para que o companheiro arrematasse ao fundo das redes. A magia de Messi e a fase excepcional de Alba.

A partir deste momento, certamente ninguém veria mais nada melhor no Camp Nou. O que não impediu o Barça de anotar mais dois gols. O quarto saiu aos 30, em presente de Pione Sisto. O dinamarquês deu um péssimo recuo de bola e Luis Suárez ficou de frente para o crime, deixando o seu. Já no segundo tempo, Valverde optou por descansar Messi, Iniesta e Piqué. Mais saciado, o Barcelona fechou o placar nos minutos finais. Escanteio cobrado por Ousmane Dembélé, um daqueles que saíram do banco, para Ivan Rakitic completar de cabeça dentro da área. O sonho do Celta na Copa do Rei terminava de ir por terra.

Líder absoluto no Espanhol, o Barcelona também nada de braçada na Copa do Rei. O cenário na competição depende necessariamente do sorteio, mas, por aquilo que os blaugranas vêm rendendo, ninguém pode tirar deles a pecha de principal favorito. Neste momento, as principais preocupações parecem mesmo encaixar as novas peças e se preparar aos duelos com o Chelsea pela Liga dos Campeões. Enquanto isso não acontece, o time acumula boas atuações neste início de ano, com Messi mais uma vez sobrando.