Vagner Love passou altos e baixos e talvez nunca tenha conseguido se tornar o atacante de primeira linha que esboçava ser quando surgiu no Palmeiras ou quando foi jogador da seleção brasileira com Dunga. Mas, ao acertar com o Besiktas, nesta segunda-feira, ele demonstrou mais uma vez ter a capacidade de inverter a trajetória da curva da sua carreira.

LEIA MAIS: Dá uma olhada neste golaço de Vagner Love, comendo a bola Turquia

Depois do Palmeiras, Love foi para a Rússia, onde defendeu o CSKA Moscou durante nove anos, com passagens de empréstimo pelo seu ex-clube e pelo Flamengo, além de uma transferência polêmica para a Gávea – foi comprado, o Flamengo não pagou o que devia ao CSKA e Love teve que retornar à Rússia. Em 2013, foi vendido ao Shandong Luneng.

Love não foi mal. Marcou 28 gols em 34 partidas com a camisa do Shandong Luneng. Mas as transferências para a China são motivadas por questões financeiras e, esportivamente, mesmo a partir do futebol russo, significam um passo atrás. No começo de 2015, com a chegada de Diego Tardelli ao clube chinês, Love foi dispensado e acertou com o Corinthians.

O começo no Parque São Jorge foi ruim. Fora de forma e perdendo gols, Love precisou de um tempo para cair nas graças da torcidas, mas eventualmente conseguiu se firmar como titular e peça importante da equipe de Tite, campeã brasileira daquele ano. Em meio ao desmanche, foi vendido ao Monaco. Saiu da Rússia para a China, voltou ao Brasil e, de repente, estava novamente na Europa, inclusive em um campeonato mais importante que o russo.

Não foi um sucesso. Love passou apenas seis meses no Principado, com quatro gols em 13 partidas. Saiu de graça para o Alanyaspor, da Turquia, praticamente perdendo o bilhete de loteria: na temporada seguinte, o Monaco seria campeão francês e semifinalista da Champions League. Já estava com 32 anos e se dirigia ao nono colocado do último Campeonato Turco.

E Love mais uma vez renasceu. Jogou demais pelo Alanyaspor. Fez 23 gols em 28 partidas na primeira temporada e 11 em 16 jogos na segunda. Recebeu proposta do Besiktas, um dos grandes do país e atual bicampeão turco, e interessou também ao Flamengo e Corinthians, duas das equipes que defendeu no Brasil.

As negociações com o Besiktas chegaram a um impasse quando Love ameaçou encerrá-las caso o Alanyaspor não lhe pagasse o que devia em salários atrasados. No fim, a questão foi resolvida, e Love foi anunciado, nesta segunda-feira, com um inédito trocadilho com o seu apelido: “Dizem que o amor existe apenas nos filmes”. E como um bom filme, a carreira de Love também é cheia de reviravoltas.