A torcida em Vallecas já estava apreensiva. O Rayo Vallecano liderava a Liga Adelante, segunda divisão espanhola, e estava perto de garantir o acesso à badalada La Liga, mas duas derrotas deixaram os torcedores receosos. Será que o time ratearia bem agora? O domingo foi de libertação. O Rayo venceu o Lugo por 1 a 0, em casa, e garantiu a subida de divisão, a uma rodada do final. Não foi sem sofrimento, como não poderia deixar de ser.

LEIA TAMBÉM: Vídeos | Um olhar diferente (e tocante) sobre as despedidas de Iniesta e Fernando Torres

A campanha do time na segunda divisão é consistente. Em 41 jogos, 21 vitórias, 13 empates e sete derrotas. É o melhor ataque da Liga Adelante, empatado com o Valladolid, com 67 gols marcados. O acesso é um prêmio a um time que, há um ano, estava lutando para não ser rebaixado à terceira divisão. Quem salvou o time do descenso foi o técnico Míchel, que não só manteve o time na segundona, como ainda fez a equipe terminar em 12º.

Começou a temporada 2017/18 de maneira muito melhor e assumiu a primeira posição pela primeira vez na 31ª rodada. Caiu para segundo, viu o Sporting Gijón assumir a ponta, mas voltou a cair. Na 36ª rodada, assumiu a ponta mais uma vez, mas terminou a 40ª em segundo depois de duas derrotas consecutivas. Como o Huesca perdeu nesta rodada, o Rayo voltou a assumir a ponta e agora tem tudo para garantir também o título na última rodada. O Huesca, mesmo perdendo, já estava garantido na primeira divisão.

Quando foi rebaixado na temporada2015/16, o Rayo Vallecano tinha como técnico Paco Jémez, conhecido por um jogo com estilo ofensivo, de posse de bola. A queda, claro, não ajudou, mas o time de Vallecas chega novamente à primeira divisão com um futebol de troca de passes, mais técnico que físico, e com um bom jogo sob o comando de Míchel.

O desafio do Rayo, como toda vez que o time sobe, é manter-se na primeira divisão. Todos os times que mudam de divisão precisam primeiro garantir a permanência, antes de qualquer coisa. Será interessante ver como o técnico Míchel armará o time pensando na primeira divisão, já que o desafio será bem maior. O estilo ofensivo de Paco Jémez de fato chamou a atenção na última vez, mas o time acabou sendo rebaixado. Qual será a história em 2018/19?

Briga por últimas vagas no playoff

Com Rayo Vallecano e Huesca com acesso garantido e Sporting Gijón e Zaragoza já classificados aos playoffs, a última rodada da segunda divisão, no próximo sábado, irá definir os últimos classificados. OSasuna (64 pontos), Cadiz (64), Valladolid (64), Numancia (62) e Oviedo (62) brigam por duas vagas. Osasuna e Valladolid fazem um confronto direto por uma das vagas; o Cadiz enfrenta o Granada e o Numancia enfrenta o Cultural Leonesa.