O Vélez Sarsfield passou por um sufoco contra o Universitario, mas derrotou a equipe peruana por 4 a 3 nesta terça pela Libertadores. A vitória, a quarta consecutiva no torneio, deu a vaga antecipada à equipe argentina para a próxima fase. Ainda ontem, o Atlético Nacional goleou o Cerro Porteño e o Cienciano venceu o Caracas.

Pelo grupo 5, Vélez e Universitario disputaram uma partida equilibrada na Argentina. Em menos de dez minutos, foram marcados três gols. De cara, o clube peruano saiu na frente com Rafael Maceratesi. O time da casa empatou aos cinco com Marcelo Bustamante, mas o Universitario voltou a ficar na frente dois minutos depois, com Gastón Sangoy.

Os visitantes ampliaram aos 22 com Omar Centurión, e deram a impressão de que o Vélez estava perto de conhecer sua primeira derrota na Libertadores. Porém, ainda no primeiro tempo, o time argentino chegou ao empate com Damián Escudero, aos 42, e Mauro Zárate, aos 45.

Na segunda etapa, o Vélez pressionou o rival em busca da vitória, mas só conseguiu marcar aos 42 minutos, novamente com Escudero. A equipe foi a doze pontos e está garantida nas oitavas-de-final. O Universitario, com um ponto, é o lanterna da chave.

Pelo grupo 7, o mesmo do Palmeiras, o Atlético Nacional goleou o Cerro Porteño em casa por 5 a 1 e assumiu a liderança provisória da chave. A equipe paraguaia, que jogou em casa, pressionou o rival, mas levou a pior. Marín, Rey e Aristizábal deixaram a equipe colombiana em vantagem com menos de meia hora de jogo.

Aos 38, Freitas descontou para o Cerro. Porém, o Atlético Nacional marcou mais um no final do primeiro tempo com Aristizábal. Na segunda etapa, os visitantes ficaram com dois a menos em campo, com as expulsões de Bedoya, aos onze, e Ramirez, aos 19. Mesmo assim, foi a equipe colombiana quem chegou às redes. Em contra-atque, Marín fechou o placar.

O Atlético Nacional está provisoriamente em primeiro, com seis pontos. O Cerro Porteño possui quatro, ao lado do Palmeiras.

O Cienciano saiu da lanterna do grupo 1, o mesmo do São Paulo, ao derrotar o Caracas por 2 a 1. Jogando em Cuzco, o time peruano fez o primeiro aos onze minutos, com García. A equipe venezuelana empatou com Serna, aos oito da segunda etapa. Porém, Silva, aos 29, definiu a vitória para o Cienciano, que ocupa o terceiro lugar com três pontos. O Caracas agora é o último, com apenas um.