Dortmund

A velocidade do Dortmund foi demais para o Zenit

Depois dos 5 minutos, foi difícil para qualquer torcedor do Zenit manter as esperanças. Em duas investidas rápidas, características desse time do Borussia Dortmund, os russos estavam perdendo de 2 a 0, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, antes de poderem sequer sentir o peso da bola. Em um segundo tempo bem mais movimentado que o primeiro, fizeram dois gols, mas os alemães responderam imediatamente. Ganharam por 4 a 2, na Rússia, e encaminharam a classificação.

Contra-ataque. Esse Dortmund que pressiona a saída de bola sem parar não deixa o adversário respirar. O primeiro gol saiu de uma bola roubada no meio-campo, passou por um toque de calcanhar genial de Lewandowski e um drible errado de Marco Reus. A jogada terminou nos pés de Mkhitaryan, que fez seu oitavo gol na temporada, o segundo na Champions League. O time alemão ampliou pouco depois, quando o meia foi lançado pela lateral direita e cruzou na área. Grosskreutz tentou dominar, falhou e deu uma assistência involuntária para Reus. 2 a 0.

Os outros 40 minutos do primeiro tempo foram uma espécie de desperdício de tempo. O Dortmund deixou a bola com o Zenit, despreocupado com o que os russos poderiam fazer com ela. Com 57% de posse de bola, os comandados de Luciano Spalletti conseguiram apenas dois chutes a gol, ambos de fora da área. Roman Weidenffeler precisou lidar com apenas um deles. A partida estava nas mãos dos visitantes.

Até então, os desfalques não estavam fazendo tanta falta. Hummels e Subotic não jogaram. Gündogan e Sven Bender também não. Uma hora a defesa fraquejaria, e isso aconteceu no segundo tempo. Bom para o jogo, nem tanto para os torcedores com corações fracos. Hulk entrou livre na grande área e Weidenfeller defendeu. Witsel tentou e Schmelzer cortou em cima da linha. Oleg Shatov pegou o rebote e desta vez ninguém conseguiu fazer nada. 

A resposta foi tão imediata que mal deu tempo de achar que o gol do Zenit seria o início de um jogo mais disputado. Quatro minutos depois, aos 16 da etapa final, em outra jogada de velocidade, houve uma invasão na Rússia. Quatro jogadores do Dortmund entraram na área e havia apenas três dos russos para resistir. Lewandowski recebeu na marca do pênalti e fez o terceiro.

As duas cenas seguintes não foram exatamente uma reprise, mas contaram a mesma história, de forma um pouco mais acelarada. Porque a torcida russa voltou a sentir a esperança crescer quando Hulk fez o segundo do Zenit, de pênalti. E voltou a se decepcionar, dois minutos depois, com outra jogada de velocidade típica do Borussia Dortmund. Reus roubou na intermediária, levantou a cabeça e lançou Lewandowski. Chute cruzado. Gol. 4 a 2. Os desfalques na defesa deram um pouco de emoção para o jogo, mas o ataque, intacto, implacável e letal, como sempre, colocou o time de Jurgen Klopp com um dos pés nas quartas de final.

Formações iniciais

campinho dortmund

Destaque do jogo

Lewandowski pode estar negociado com o Bayern de Munique, mas ele não deixa de cumprir o seu papel. Foi genial no passe de calcanhar na jogada do primeiro gol e letal quando teve a bola nos pés para deixar a torcida do Dortmund tranquila. O craque da partida.

Momento chave

Aquele espaço de 60 segundos entre o primeiro e o segundo gol do Borussia Dortmund. Contra uma equipe tão boa de contra-ataque, sair perdendo por 2 a 0 tão cedo é praticamente irreversível. E realmente foi.

Os gols

4′/1T – GOL DO BORUSSIA DORTMUND! Lewandowski lança Reus de calcanhar. O atacante alemão tenta driblar dentro da área, mas falha. A bola sobra para Miktharyan, que empurra para as redes.

5′/1T – GOL DO BORUSSIA DORTMUND! Agora, Marco Reus foi implacável. Cruzamento de Mikhtaryan da direita, Grosskreutz falha no domínio e Reus pega a sobra.

12′/2T – GOL DO ZENIT! Primeiro, Hulk é frustrado por Weidenfeller. Na sequência, o chute de Witsel para em Schmelzer. Shatov pega o rebote e, enfim, faz o primeiro do russos.

16′/2T – GOL DO BORUSSIA DORTMUND! Mais um contra-ataque. Quatro contra três na área do Zenit. Lewandowski recebe na marca do pênalti e chuta fraco. A bola ainda bate em Lodigin antes de entrar.

24′/2T – GOL DO ZENIT! Faizulin é derrubado dentro da área por Piszczek. Hulk cobra bem, firme, no ângulo e desconta para o Zenit.

26′/2T – GOL DO BORUSSIA DORTMUND! Reus rouba a bola na intermediária, levanta a cabeça e lança Lewandowski, que chuta cruzado e faz o quarto do Dortmund.

Ficha técnica

ZENIT 2 X 4 BORUSSIA DORTMUND

Zenit Zenit
Juri Lodigin; Alexander Anyukov (Igor Smolnikov, 38′/2T), Nicolas Lombaerts, Neto e Domenico Criscito; Alex Witsel, Viktor Faizulin (Alexander Kherzakov, 39′/2T) e Oleg Shatov; Andrey Arshavin (Anatoliy Tymoshchuk, 15′/1T), Hulk e José Rondon. Técnico: Luciano Spalletti
Borussia Dortmund_escudo Borussia Dortmund
Roman Weidenfeller; Lukasz Piszczek, Manuel Friedrich, Sokratis Papastathopoulos e Marcel Schmelzer; Sebastian Kehl, Henrik Mkhitaryan (Pierre Emerick-Aubameyang, 25′/2T), Nuri Sahin e Kevin Grosskreutz (Erik Durm, 45′/2T); Marco Reus (Jonas Hofman, 40′/2T) e Robert Lewandowski. Técnico: Jurgen Klopp
Local: Estádio Petrovski, em São Petersburgo (RUS)
Árbitro: William Collum (ESC)
Gols: Henrikh Mkhitaryan, 4′/1T, Marco Reus, 5′/1T, Oleg Shatov, 12′/2T, Robert Lewandowski, 16′/2T e 26′/2T e Hulk, 24′/2T
Cartões amarelos: Viktor Fayzulin e Alexander Anyukov (Zenit); Lukasz Piszczek (Dortmund)
Cartões vermelhos: não houve