Se o seu time nunca ficou a poucos minutos de cair para a terceira divisão, talvez você não entenda o sentimento que tomou conta dos torcedores do Birmingham neste final de semana. A equipe perdia fora de casa para o Bolton e via seu rebaixamento para a League One sendo decretado, até que, aos 48 minutos do segundo tempo, um gol chorado de Paul Caddis garantiu o empate e manteve o time na Championship. As imagens do tento e da comemoração após o apito final ajudam a explicar um pouco como deve ter sido a sensação de libertação de técnico, jogadores e torcedores do Birmingham.

A última vez que o clube disputou a terceira divisão foi no longínquo ano de 1992, o que ilustra bem o péssimo momento vivido. Boa parte da fase ruim pode ser atribuída aos problemas vindos lá de cima, da diretoria. O dono da equipe, o empresário Carson Yeung, que o adquiriu há cinco anos, está cumprindo uma sentença de seis anos de prisão, em Hong Kong, por lavagem de dinheiro. O temor então por uma queda com consequências negativas para o médio prazo era bastante compreensível.

Independentemente disso, o futebol pode propiciar a todos os envolvidos com o Birmingham um momento como o deste sábado. O significado do gol é tão forte que o êxtase geral visto no vídeo é quase tangível. Friamente, nada muda na situação do time, que provavelmente fará a temporada seguinte com o mesmo objetivo, de se manter na segundona, e com as mesmas dificuldades. Ainda assim, nem mesmo uma administração ruim irá tirar da memória dos torcedores esse gol, que pode não ter valido um título, mas foi comemorado como tal.

Veja o gol da salvação aos 5:10 do vídeo abaixo:

Lee Clark, técnico do Birmingham, vai à loucura após o apito final: