O navio Holandês Voador é apenas uma lenda folclórica, mas bem que a alcunha poderia ser real e em referência a Robin van Persie. Ou você vai dizer que o golaço por cobertura sobre Iker Casillas, no jogo contra a Espanha, na Fonte Nova, não faz do atacante merecedor de tal título?

Veja também: À festa da Holanda em Salvador, os espanhóis só assistem do lado de fora

Depois de um primeiro tempo de poucas chances de gol para a Oranje, Daley Blind acertou um lindo lançamento do meio de campo, encontrando Van Persie, que, com eficiência rara, se atirou para o alto, de peixinho, para encostar de maneira perfeita na bola e jogá-la por cima do goleiro espanhol. Além de bonito, teve alguma relevância em alguns números da Copa: primeiro, por fazer de Van Persie o primeiro holandês a marcar em três Mundiais diferentes; segundo, por quebrar a sequência de Casillas sem sofrer gols. O atleta do Real Madrid estava há 433 minutos sem ser batido e se completasse o jogo assim quebraria o recorde de Zenga, que passou 517 minutos sem deixar a rede balançar. Que bela maneira de marcar um golaço, hein, Van Persie?