Aquele que seria o clássico mais importante entre Borussia Dortmund e Schalke 04 nunca aconteceu. Por um desvio da história. A temporada de 1996/97 é especial tanto para aurinegos quanto para azuis reais. Naquele ano, o Vale do Ruhr se tornou o centro da Europa, com os rivais conquistando suas maiores glórias internacionais. O esquadrão formado por Chapuisat, Möller, Kohler e Sammer levou o Dortmund ao título da Liga dos Campeões, batendo a poderosa Juventus na final. Já o Schalke faturou a Copa da Uefa, depois que Lehmann, Wilmots, Thon e companhia derrubaram a Internazionale.

Porém, o duelo na Supercopa Europeia não passou de sonho. Naquela época, o torneio colocava o campeão da Recopa frente ao da Champions. E o Dortmund acabou derrotado pelo Barcelona de Rivaldo, Figo e Luis Enrique. Nunca poderemos saber quem ficaria com o título no dérbi continental. Em maio de 1997, o Dortmund venceu os rivais pela Bundesliga por 1 a 0. Já no reencontro depois das conquistas, em agosto, o Schalke deu o troco com o mesmo placar. E o Revierdeby de dezembro de 1997 é um dos mais célebres de todos os tempos. But abriu a contagem para o Dortmund, mas Klujew empatou a 15 minutos do fim. Möller garantiu a resposta imediata e retomou a vantagem para os aurinegros. Aos 45 do segundo tempo, contudo, o Schalke provou que não estava morto com um tento de Lehmann. No primeiro gol de goleiro da história da Bundesliga, o camisa 1 completou de cabeça em uma subida desesperada à área e decretou o empate por 2 a 2.

O clássico desta terça-feira está distante desses tempos áureos. Não valerá muito para os rumos do Campeonato Alemão, com o Bayern de Munique às portas de segurar a Salva de Prata. Ainda assim, tem grande significado dentro de 88 anos e 165 jogos disputados. Afinal, mais do que definir quem será o segundo colocado na tabela, pesa o moral da torcida que sair vitoriosa do Signal Iduna Park. Aurinegros e azuis reais não fazem o maior dérbi regional da Alemanha à toa. Há uma rivalidade e uma história a serem respeitadas.

Os vídeos abaixo não mostram os jogos de ida e volta da Supercopa Europeia de 1997. Mas contam com alguns jogadores icônicos desse período, junto com craques que marcaram outras épocas em Dortmund e em Gelsenkirchen. Em um clássico memorável que nunca aconteceu, mas que pode ser imaginado com ainda mais estrelas, é justo que o placar definisse o empate por 1 a 1, com um gol decisivo de Lehmann, ídolo das duas torcidas. As produções sensacionais são do próprio canal oficial da Bundesliga no Youtube: