Desde 2004, quando os dois times se enfrentaram pela Copa Uefa (hoje Liga Europa), Celtic e Villarreal são parceiros em um projeto para levantar dinheiro para o combate contra o câncer. Começou naquela época, pouco depois de o então presidente do clube espanhol Ernesto Boixader perder o filho para a doença. E para comemorar os dez anos da parceria, eles proporcionaram a melhor noite da vida de um garoto de  13 anos.

LEIA MAIS: O Feyenoord deu o melhor adeus que um homem pode ter

Gohan (não confundir com o filho de Goku) tem câncer e foi chamado para participar do amistoso comemorativo entre Celtic e Villarreal, no El Madrigal. Ele entrou nos vestiários, trocou-se como se fosse um jogador profissional, liderou a equipe ao gramado e, depois de trocar alguns passes, avançou à defesa do Celtic e marcou o gol, não sem antes dar uma zoada no goleiro ao tentar bater de calcanhar na bola.

Foi ovacionado pelo estádio e pelos jogadores do Villarreal. Nos vestiários, ganhou uma recordação: a braçadeira de capitão. Como se precisasse de alguma coisa para se lembrar desse dia que nunca vai sair dos seus pensamentos.

Você também pode se interessar por:

>>>> Cristiano Ronaldo deu a um fã com câncer um ótimo motivo para sorrir

>>>> Clubes mexicanos se juntam para combater câncer de mama

>>>> Como o futebol pode ajudar uma criança com câncer

>>>> Acima de tudo, Tito Vilanova é um exemplo que vai muito além do futebol