Joe Hart e Danny Welbeck. Quem acompanha o Campeonato Inglês – bem, o futebol inglês de modo geral – já sabe da contestação geral que ambos sofrem. Pelo menos neste domingo, terão um refresco delas. Welbeck até perdeu um gol importante, mas conseguiu marcar dois, se destacando na vitória do Arsenal sobre o Southampton, pela 33ª rodada da Premier League, ao passo que Hart fez ótimas defesas, ajudando o West Ham a obter importante resultado: 1 a 1 contra o Chelsea, em Stamford Bridge.

Jogando em seu estádio, o Arsenal sofreu para superar os Saints. Até porque eles saíram na frente, aos 17 minutos, quando Shane Long se antecipou à marcação de Shkodran Mustafi na primeira trave e escorou cruzamento para o 1 a 0. Só não ficou pior porque a virada veio ainda no primeiro tempo. Aos 29 minutos, após troca acelerada de passes, Pierre-Emerick Aubameyang entrou na área e tocou na saída do goleiro para fazer 1 a 1. E aí, Welbeck começou a aparecer: aos 38, chutou da entrada da área, contando ainda com desvio na defesa, para virar o placar.

Estava resolvida a situação? Não: já no segundo tempo, aos 28 minutos, Charlie Austin empatou para o Southampton, de cabeça. Para piorar, Welbeck perdeu um gol daqueles que justificam as críticas contra ele, aos 35 minutos. Pelo menos, reagiu da melhor maneira possível: de cabeça, um minuto depois, fez 3 a 2 e garantiu a vitória do Arsenal, num jogo que ainda terminou tumultuado, com três expulsões.

 

Em Chelsea x West Ham, os Blues até controlaram a fase inicial da partida. Fizeram 1 a 0 aos 36 minutos, num toque sutil de Cesar Azpilicueta na pequena área. Ainda assim, no segundo tempo, os Hammers buscaram o empate, já com a etapa final bem transcorrida: aos 28 minutos, Marko Arnautovic aproveitou bola rebatida, cruzou para o meio da área, e lá estava Javier “Chicharito” Hernández para chutar e fazer 1 a 1.

Aí apareceu Hart. Aos 34 minutos, ele já fez importante aparição, espalmando por cima o chute de Marcos Alonso. E finalmente, aos 42, a defesa decisiva: Olivier Giroud cabeceou no canto esquerdo, e o goleiro do West Ham pulou para tirar com a ponta dos dedos, manter o resultado que ajuda os Hammers na disputa para escapar do rebaixamento – e, como Welbeck, viver um dia em que as críticas serão menores.