Se José Moruinho acenava com a paz, Arsène Wenger continuará com a guerra. Nesta sexta, o técnico do Arsenal afirmou que continuará dando sua opinião a respeito do Chelsea. Além disso, não descartou a hipótese de entrar com uma ação contra o treinador dos Blues.

´´Não decidi ainda, mas continuarei a dar minha opinião sobre o Chelsea se assim eu tiver vontade. Ninguém me impedirá de nada. Não estamos em uma ditadura. Era um ataque pessoal, sem ter nada a ver com futebol´´, afirmou o francês em entrevista ao diário The Evening Standard.

Wenger fez questão de manter o teor de seus comentários feitos durante esta semana, quando Mourinho o chamou de ´´voyeur´´. ´´Repito o que eu disse. Estes comentários estão desconectados com a realidade. Não sei de onde eles vieram, mas isso não me impedirá de dormir, longe disso´´, alfinetou.