O futuro de Arsène Wenger pode estar na França, segundo o ex-jogador e atual comentarista Emmanuel Petit. O meio-campista francês atuou sob o comando de Wenger em dois clubes, Monaco e Arsenal, onde ganharam títulos juntos. Segundo o ex-jogador da seleção francesa, o Paris Saint-Germain está interessado nos serviços de Wenger para atuar como um intermediário entre o técnico de campo e a diretoria do clube.

LEIA TAMBÉM: Como é bom ver Cazorla batendo bola novamente no gramado do Emirates

“Eu posso vê-lo dirigindo um clube inteiro, não um diretor”, afirmou Petit. “O PSG está muito interessado nele, eles precisam de um perfil como o de Arsène. Eu posso vê-lo voltando a um grande clube”.

“Arsène é um grande cara, honesto, um cara direto e eu acho que ele pode dar muito ao futebol novamente. Eu acho que o PSG está muito interessado nele, não como técnico no campo, mas como uma ligação entre [Thomas] Tuchel [provável contratado como técnico] e o presidente [Nasser Al-Khelaifi]”, analisou o ex-meio-campista, campeão mundial em 1998 pela França.

“Quando você olha o comportamento dos jogadores no PSG nos últimos anos, eles precisam de uma pessoa forte, com credibilidade que possa ser respeitada pelo vestiário. É difícil vê-lo em um lugar diferente, é difícil vê-lo treinar outro clube”, analisou o treinador.

Petit e Wenger juntos ganharam a Premier League, uma Copa da Inglaterra e uma Copa da França, esta última no Monaco. Ele deixou o Arsenal para jogar pelo Barcelona e, mais tarde, o Chelsea.

Wenger ainda não declarou o que pretende fazer depois de deixar o Arsenal. Muitos destinos são especulados e um projeto no PSG pode ser algo atraente para o francês, de 68 anos.