Brasil

Julio Cesar – 6

Apesar do susto no final, ele foi pouco exigido. Mostrou segurança e merece crédito por isso, mas saiu meio atabalhoado em cima de James Rodríguez e se viu obrigado a cometer o pênalti (que deveria ter lhe valido o cartão vermelho).

Maicon – 7

Muito seguro na marcação, ajudou a defesa brasileira a jogar menos no sufoco e os volantes e não ficarem recuando tanto para cobrir os laterais.

Thiago Silva – 7

Muito bem nas antecipações, nos bloqueios. Ainda fez um gol. Mas perdeu meio ponto por tomar um cartão amarelo estúpido que lhe tira do próximo jogo.

David Luiz – 8,5

O melhor em campo. Muito atento para livrar a defesa e fez o gol que acabou dando a vitória ao Brasil em uma ótima cobrança de falta. E ainda ganha um ponto positivo por consolar James Rodríguez no final do jogo.

Marcelo – 6,5

Entendeu o problema que o Brasil tinha em seu setor e fez uma partida muito mais atenta defensivamente. Não deixou Cuadrado jogar.

Fernandinho – 7,5

Marcou, saiu jogando, foi o dono do meio de campo, sobretudo no primeiro tempo. Mas abusou um pouco da violência e merecia ter levado um amarelo.

Paulinho – 6,5

Foi bem no primeiro tempo, fazendo o que se pede dele: marcando, carregando a bola e ajudando na movimentação ofensiva. Foi o jogador que mais correu na partida. Acabou cansando no segundo tempo e seu rendimento caiu.

(Hernanes – sem nota)

Ficou pouco tempo em campo.

Oscar – 5,5

Uma atuação semelhante a suas outras na Copa (tirando a ótima da estreia): marcou bem, mas falhou muito na armação. Acabou matando contra-ataques pela demora em definir a jogada.

Neymar – 5

Chamou a responsabilidade, mas esteve abaixo do seu normal. Abusou da individualidade em diversos momentos, e não conseguiu usar sua habilidade para prender a bola no ataque no segundo tempo.

(Henrique – sem nota)

Ficou pouco tempo em campo. Teve uma intervenção fundamental ao travar um chute colombiano, mas não é suficiente para se dar a nota só com base nisso.

Hulk – 5

Tentou muito, mas foi pouco produtivo. Errou e acertou menos que no jogo contra o Chile.

(Ramires – sem nota)

Ficou pouco tempo em campo.

Fred – 4,5

Outra atuação fraca. Não consegue fazer o pivô, finalizar ou segurar a bola na frente. Virou um peso no time brasileiro no final da partida.

Colômbia

Ospina – 6,5

Fez boas defesas, impedindo que o Brasil fosse para o intervalo com uma vantagem maior.

Zúñiga – 5

Teve muitos problemas no primeiro tempo, quando o Brasil acelerou o jogo. E ainda merecia um cartão no final.

Zapata – 5,5

Um primeiro tempo cambaleante, mas cresceu no segundo.

Yepes – 6

O líder da defesa colombiana, ainda apareceu bem na frente ao fazer um gol (corretamente) anulado.

Armero – 6,5

Usou muito bem sua velocidade para não dar espaço no seu setor do campo. A marcação de Maicon o inibiu ofensivamente.

Guarín – 4,5

Atuação bastante apagada para um jogador que deveria dar mais volume de jogo ao meio-campo colombiano.

Sánchez – 5

Teve problemas no primeiro tempo, e ainda falhou na marcação de Thiago Silva no lance do primeiro gol brasileiro.

Cuadrado – 5

Apagado, não conseguiu criar perigo enquanto esteve em campo.

(Quintero – sem nota)

Ficou pouco tempo em campo.

Ibarbo – 5

Sua entrada não teve resultado. A Colômbia chegou pouco ao ataque enquanto esteve em campo.

(Ramos – 5)

Entrou para dar mais velocidade e mobilidade no ataque colombiano, mas teve pouco efeito.

Rodríguez – 7,5

Em certos momentos, parecia que o Brasil jogava apenas contra ele. Foi o maestro do time, comandando todas as ações e fazendo duros duelos contra os brasileiros.

Gutiérrez – 5

Movimentou-se pouco, não aparecer para a partida.

(Bacca – 5,5)

Teve sorte por ficar em campo no momento em que o Brasil recuou e a Colômbia tentou pressionar. Acabou aparecendo mais que Gutiérrez.

Árbitro

Carlos Velasco Carballo (Espanha) – 3

A pior arbitragem da Copa. O jogo foi maior que o juizão espanhol. Errou de tudo: deu poucos cartões, errou lances bobos de escanteio x tiro de meta, marcou faltas inexistentes, irritando os dois times.


6 respostas para “Defesa brasileira compensa dia ruim do ataque no duelo contra James Rodríguez”

  1. Flavio Batista Dos Santos disse:

    O zuniga já merecia a expulsão no primeiro tempo pq havia dado um. Pontapé no David Luiz e segurou o Neymar numa falta a entrada da área.

  2. Flavio Batista Dos Santos disse:

    Fora uma entrada no joelho do Hulk Q já merecia cartão vermelho direto. Q jogo vcs assistiram?

    • Artur Sousa disse:

      To com essa sensação também cara, as pessoas estão falando da entrada no neymar, mas o cara bateu pra ser expulso ainda no primeiro tempo. A entrada no hulk foi criminosa. E ninguém comenta nada, to começando a achar que sonhei com aquilo.

      • Flavio Batista Dos Santos disse:

        pois é… nao sei se é a quantidade de jogos mas o pessoal aqui na Trivela ignora umas coisas importantes q acontecem nos jogos q parece q so veem o q querem. pensei q eu q tava maluco

  3. Adriano Augusto disse:

    Hulk jogou demais,falta é não ser estabanado.Um pouco de calma e faria uns 3 gols ou criaria jogadas para outros.

  4. Helton Celso Wanderley disse:

    Não concordo com o Oscar ter a nota maior do que o Hulk,
    O Oscar só fez o papel dele na marcação e errou tudo o que tentou.
    O Hulk não se omite, tanto que teve várias chances de gol.

Deixe uma resposta