O duelo entre Pumas UNAM e Lobos BUAP, pela Copa do México, nem era o que mais chamava atenção na quarta-feira de futebol pelo país. Ainda assim, merece a devida repercussão por aquilo que aprontou Carlos Treviño no gol de empate dos visitantes. É daquelas pinturas que fazem bem à vista, mais parecendo um golpe de artes marciais. O meio-campista dominou com a sola da chuteira e, no quique da bola, soltou um míssil de perna direita. Para deixar o quadro ainda mais bonito, o goleiro sequer se mexeu e a bola bateu no travessão antes de entrar. A parábola feita pelo projétil é outro detalhe que impressiona. Golaço que Zlatan Ibrahimovic certamente assinaria. Pena que não serviu muito aos Lobos, que perderam do Pumas por 4 a 1. Valeu para lavar a honra.