A última vez que Sérvia disputou a Copa do Mundo foi em 2010. Havia no elenco jogadores que qualquer fã de futebol europeu conhecia muito bem: Vidic, Ivanovic, Kolarov, Stankovic e Subotic. A realidade atual é diferente, mas, depois de pular o Mundial de 2014, no Brasil, os sérvios confirmaram presença no torneio da Rússia, ano que vem, com vitória magra por 1 a 0 sobre a Geórgia, nesta segunda-feira.

LEIA MAIS: Estas são as seleções classificadas para a Copa do Mundo de 2018

Há motivos para a Sérvia ficar otimista, uma vez que foi campeã mundial sub-20 em 2015, embora nenhum jogador daquela equipe tenha sido titular do jogo que selou a vaga. Há bons nomes para fazerem a transição, como Andrija Zivkovic, que vem ganhando mais espaços no Benfica, e Nemanja Maksimovic, que está no Valencia.

O principal nome da seleção é Nemanja Matic, volante do Manchester United, acompanhado de alguns remanescentes da geração anterior – Kolarov e Ivanovic – que falhou em se classificar para o torneio do Brasil. Não fez uma boa campanha, ficando em terceiro lugar na chave vencida pela Bélgica e que teve a Croácia em segundo lugar.

Desta vez, as bolinhas foram boas para a Sérvia, que caiu em um grupo que tinha País de Gales como cabeça de chave. Estava acompanhada da brava Irlanda e da decepcionante Áustria, que não tem conseguido fazer boas campanhas. Perdeu apenas uma vez, para os austríacos, fora de casa, e empatou três partidas. Classificou-se sem problemas.

A vaga só precisava ser confirmada nesta segunda-feira, contra a Geórgia. Graças à vitória da Irlanda sobre Gales, um empate bastaria para ficar em primeiro lugar. Ganhou, com um gol aos 29 minutos do segundo tempo, marcado por Aleksandar Prijovic completando passe de Mitrovic, ao fim de um contra-ataque.

Será a segunda Copa do Mundo da Sérvia, desde a separação com Montenegro, sem contar a época em que era parte da Iugoslávia. Em 2010, parou na fase de grupos, na lanterna da chave, atrás de Alemanha, Gana e Austrália. Conseguirá ir além ano que vem?