A temporada da Champions League tem sido boa para Messi quebrar tabus. Depois de fazer seu primeiro gol em Gianluigi Buffon, o atacante argentino marcou pela primeira vez no Chelsea, nesta terça-feira, no jogo de ida das oitavas de final. Agora, são apenas 11 equipes que nunca levaram um gol do craque vestindo a camisa do Barcelona.

LEIA MAIS: Bom jogo do Chelsea é punido por erro na saída de bola e Barcelona arranca empate com Messi

O Chelsea era o principal impasse de Messi. A partida desta terça foi a nona do argentino contra os ingleses. Foram 730 minutos de bola rolando e 29 finalizações erradas até que ele completasse o passe de Iniesta e colocasse a bola longe do alcance de Courtois para empatar a partida em 1 a 1, em Stamford Bridge.

Assista a todos os chutes equivocados do craque contra o Chelsea:


São cinco equipes espanholas que conseguiram escapar das presas de um dos maiores da história: Gramenet, Girona, Real Múrcia, Xerez e Cádiz. Foram poucos jogos contra esses adversários, no máximo dois (apenas contra o Xerez), por serem equipes que bateram na elite da Espanha e logo retornaram para a segunda divisão. O Gramenet, também catalão, era da Terceirona quando foi enfrentado por Messi na Copa do Rei, em 2004, em seu primeiro jogo como titular pelo Barcelona.

Outros cinco times que passaram em branco foram em confrontos europeus. O Rubin Kazan resistiu quatro vezes e agora, com a queda do Chelsea, é o líder de partidas contra Messi sem ser vazado por ele. O Barça, aliás, conseguiu apenas uma vitória nessas quatro partidas, válidas pelas edições de 2009/10 e 2010/11 da Champions League.

A Internazionale aparece na sequência. A equipe de Guardiola enfrentou os italianos em quatro oportunidades na Champions de 2009/10. Messi ficou no banco no jogo de volta da fase de grupos e entrou em campo apenas três vezes, inclusive nas duas partidas daquela épica semifinal contra o time de Mourinho.

O Liverpool não levou gol de Messi nos dois duelos das oitavas de final de 2006/07 e avançou às quartas de final – chegaria à decisão contra o Milan. A Udinese também se livrou, na fase de grupos de 2005/06, na única partida que o argentino disputou contra os italianos. Na outra, ficou no banco de reservas.

Messi estava machucado quando o Barcelona encarou o Benfica, na caminhada rumo ao título europeu de 2006, mas atuou contra os portugueses nos dois jogos da fase de grupos de 2012/13. Deu assistências para os gols de Alexis Sánchez e Fàbregas, mas não deixou a sua marca.

Por fim, o adversário contra o qual provavelmente será mais difícil que Messi quebre o seu tabu. O Barcelona enfrentou o Al Sadd, do Catar, nas semifinais do Mundial de Clubes de 2011. Venceu por 4 a 0, mas o argentino guardaria os seus gols para a decisão, contra o Santos.

Messi tem a chance de riscar mais um nome da sua lista no próximo sábado, quando o Barcelona disputa o segundo turno contra o Girona.