Richarlison precisou de pouco tempo para conquistar a torcida do Everton. E não é apenas por causa dos dois gols anotados logo na estreia contra o Wolverhampton, ou da dinheirama gasta pelo clube, que aumenta as expectativas sobre aquilo que o jovem pode fazer. Carinho é o fator principal para explicar tal empatia imediata. Em poucos dias no Goodison Park, o brasileiro já deu mostras e mais mostras de respeito pelos fãs.

O primeiro exemplo dado por Richarlison aconteceu na pré-temporada. Uma garotinha apareceu nas arquibancadas com o cartaz escrito em português: “Richarlison, posso ter sua camisa? Por favor”. Desejo atendido pouco depois, com o sorriso garantido no rosto da menina. Além disso, o jovem fez questão de tirar fotos com dois guris que já vestiam a 30 com seu nome às costas. Neste final de semana, mais gentileza, ao oferecer a camisa usada contra o Wolverhampton para outra menininha nas tribunas do Estádio Molineux, que não conteve as lágrimas. E a onda de simpatia continuou nesta terça.

Torcedor do Everton, Neil Harrison deslocou o cotovelo enquanto comemorava o gol de Richarlison no empate por 2 a 2 contra os Wolves. A imagem da lesão rodou as redes sociais e chegou ao clube. Então, o fanático foi convidado para visitar as instalações dos Toffees, conhecendo o brasileiro. O atacante não apenas deu uma camisa autografada a Harrison, como também assinou o gesso do rapaz. Já na saída do treino, desceu de seu carro apenas para tirar foto com duas crianças. Ser boa gente também facilita a adaptação. Ao menos em carisma, um concorrente a Mohamed Salah começa a despontar do lado azul de Liverpool.