Hugo Lloris deveria retornar da Copa do Mundo em alta, mas enfrenta um dos momentos mais difíceis da carreira neste início de temporada – e nem tanto pela lesão na coxa que o tirou da Data Fifa, assim como deve afastá-lo neste reinício de atividades com o Tottenham. O capitão da seleção francesa foi considerado culpado por uma corte britânica ao dirigir bêbado. Recebeu uma multa de £50 mil, enquanto terá sua carteira de habilitação suspensa por 20 meses. Além disso, sofreu uma punição dos Spurs equivalente a duas semanas de salários, estimada em £250 mil. Apesar do escândalo, o arqueiro permanece respaldado por Mauricio Pochettino.

Segundo o treinador do Tottenham, o mais importante é que Lloris não sofreu um acidente e nem causou nenhum dano a outra pessoa – os relatos apontam que o goleiro estava “completamente bêbado” ao volante. O incidente aconteceu em 24 de agosto. Policiais flagraram o francês dirigindo de forma errática durante a madrugada, a uma velocidade relativamente baixa, virando em direção a veículos estacionados e furando o sinal vermelho. Quando foi abordado pelos policiais, estes notaram vômito em seu carro e precisaram ajudá-lo a sair do assento para realizar o teste do bafômetro. Ele estava mais de duas vezes acima dos limites de álcool estipulados pela lei britânica. O clube tratou de blindar seu capitão e o treinador garante que a lição está assimilada.

“Logicamente, ele teve sorte de não haver consequências maiores – isso é importante. Todos podem cometer erros e essa é uma lição gigante para ele, uma lição para o resto da vida. Ele é muito consciente sobre o que aconteceu e não pode mudar isso. Mas tem a capacidade de seguir em frente e focar na carreira. Hugo se desculpou com todos – a comissão técnica, o clube, a torcida. Ele disse: ‘Qualquer decisão que você tomar, chefe, ou o clube, será justa'”, apontou Pochettino.

Além disso, o argentino não tirará a braçadeira de capitão de Lloris. O goleiro ofereceu para ter sua faixa retirada, embora o técnico assegurou o seu respaldo pela maneira como se portou depois de cometer o crime: “Ele continuará como capitão? Logicamente. Ele é o primeiro a lamentar tudo. Ele está se punindo. Nós não somos Deus e não podemos julgar as pessoas. Ele disse: ‘Chefe, eu cometi um erro. Agora eu preciso pagar feito um homem'”.

Por conta da lesão muscular, Lloris será desfalque importante ao Tottenham nesta próxima rodada da Premier League, quando a equipe encara o Liverpool em Wembley. Ainda é dúvida para a estreia dos londrinos na Liga dos Campeões, encarando a Internazionale.