Pela segunda vez em três anos, o Sevilla está na final da Copa do Rei, em busca do seu sexto título da competição. Apesar de uma temporada irregular, com troca de treinadores, o clube conseguiu derrotar o Leganés, por 2 a 0, em casa, e avançou à decisão para encarar o Barcelona ou o Valencia, que decidem o outro finalista nesta quinta-feira.

LEIA MAIS: 10 times que foram com tudo ao mercado e trouxeram uma baciada de nomes interessantes

O Sevilla ocupa a sexta posição do Campeonato Espanhol, a seis pontos da zona de classificação à Champions League. A última rodada foi de dolorosa goleada do Eibar, por 5 a 1, e a equipe de Vincenzo Montella, que assumiu no lugar de Eduardo Berizzo, venceu apenas uma das últimas oito partidas de La Liga.

Mas a campanha na Copa do Rei foi bem melhor: conseguiu passar pelo Atlético de Madrid com duas vitórias nas quartas de final e, depois de empatar com o Leganés fora de casa, venceu o time que eliminou o Real Madrid por 2 a 0 no Ramón Sánchez.

Aos 15 minutos, Muriel fez jogada pela ponta direita e entrou na área. O passe bateu na defesa, mas voltou para ele, que conseguiu ajeitar para Joaquín Correa abrir o placar. O Leganés continuou brigando como sempre em busca de um empate, mas, no contra-ataque, Franco Vázquez entrou na área e fez 2 a 0.

Esta será a nona final de Copa do Rei da história do Sevilla e também a nona do clube neste século (quarta da copa nacional, com mais cinco da Copa da Uefa e da Liga Europa, sem contar Supercopas). Na decisão, buscará seu primeiro título do torneio desde 2010.

.