Não parecia uma tarde feliz ao Arsenal. Estádio vazio, mais uma vez. Jogo difícil contra um adversário da parte inferior da tabela, mais uma vez. Uma série de sustos que indicavam o tropeço na Premier League, mais uma vez. Mas ao final, os Gunners puderam sorrir. Em segundo tempo intenso no Emirates, Pierre-Emerick Aubameyang foi um trunfo dos londrinos para derrotar o Stoke City. Anotou dois gols e assegurou a vitória por 3 a 0, em resultado também influenciado pela arbitragem. Todavia, o placar construído durante os 15 minutos finais indica uma partida tranquila que não aconteceu.

Pressionado pela situação na Premier League, o Stoke City partiu para cima no primeiro tempo. Marcava de maneira adiantada e criava oportunidades no ataque. O Arsenal teve um breve despertar aos 20 minutos, especialmente por uma bola na trave de Aaron Ramsey. Mas não era a partida mais intensa dos Gunners, pouco agressivos. O estádio vazio parecia refletir o estado de espírito dos jogadores e, não à toa, ouviram-se vaias na saída para o intervalo.

O jogo se tornou mais veloz no segundo tempo, com os dois times tentando acelerar no ataque. O Arsenal ganhou novo impulso com a entrada de Alexandre Lacazette no lugar de Danny Welbeck. Reforço necessário para que a posse de bola se transformasse em ofensividade. Antes do gol, porém, o Stoke assustou bastante. Shaqiri chegou a acertar a trave em cobrança de escanteio fechada e David Ospina era constantemente testado. No entanto, gradualmente a meta de Jack Butland ficou à prova. E, a partir dos 30 minutos, os gols saíram.

O Arsenal abriu o placar em pênalti que causou controvérsia, em disputa de Bruno Martins Indi com Mesut Özil, na qual o defensor tocou primeiro na bola. Aubameyang partiu para a cobrança e converteu. O lá e cá seguia, até que o gabonês resolvesse a parada aos 40. Após escanteio de Özil desviado no primeiro pau, Auba completou bonito dentro da área. Por fim, o árbitro assinalou mais uma penalidade, em lance entre Martins Indi e Lacazette. O francês cobrou e guardou.

O resultado empurra o Arsenal na tabela, mas não tanto. O time é o sexto colocado, com 51 pontos, esperando o duelo entre Tottenham e Chelsea para saber sua real distância do G-4 – ao menos dez pontos. Neste momento, a Liga Europa parece a realidade aos Gunners, e ainda se preocupando com quem chega de trás. Já o Stoke permanece na zona de rebaixamento. Está na antepenúltima posição, a três pontos de respirar.

Abaixo, o primeiro gol do Arsenal. Clique aqui para conferir o segundo e o terceiro.