O que fazer quando se perde o seu maior artilheiro para um clube de uma liga mais forte? Bom, o óbvio é tentar usar o dinheiro para conseguir um substituto à altura. Ao menos pensando esportivamente. Essa, porém, é uma missão duríssima. O Sporting passou por ela nesta temporada e parece ter acertado em cheio. Perdeu Slimani e trouxe dois reforços para a posição. André, que veio do Corinthians, foi um fracasso. Já Bas Dost é um retumbante sucesso e já igualou a marca de Slimani na temporada anterior.

LEIA TAMBÉM: Filho de Sir Alex, Darren Ferguson conquista o acesso à terceirona inglesa com o Doncaster

Em 2015/16, Slimani vestia a camisa 9 dos Leões e marcou 27 gols em 33 jogos no Campeonato Português. No total, foram 46 jogos e 31 gols. Era alvo de cobiça de outros clubes na Europa há muito tempo e acabou aceitando seguir para jogar na badalada Premier League e no Leicester, o surpreendente campeão. Bas Dost tinha um grande desafio pela frente. E já faz uma das melhores temporadas da sua vida.

Emmen, Heracles Almelo, Heerenveen, Wolfsburg e, por fim, Sporting. A trajetória Bas Dost no futebol é irregular. Aos 27 anos, o jogador de 1,96 metro é um daqueles centroavantes típicos, fortes no jogo aéreo e goleador. E assim como tantos outros jogadores, vive de muita irregularidade. Altos e baixos na temporada que o tornam um jogador que nem sempre é muito desejado pelo mercado internacional.

O seu melhor momento na carreira tinha sido a temporada 2011/12, jogando pelo Heerenveen. Foram 38 gols em 39 jogos, o que chamou a atenção do Wolfsburg, que o levou para a Alemanha por € 7 milhões. Estreou pela seleção holandesa em 28 de março de 2015, em meio a uma crise da Oranje que resultou no fracasso de não classificar à Eurocopa de 2016. Dava a impressão que o Wolfsburg tinha caído em uma entidade mística do futebol holandês: o artilheiro do Heerenveen.

Apesar dos seus momentos no Wolfsburg não terem sido dos melhores, agora ele segue na seleção por um motivo melhor. Jogando pelo Sporting, ele é o artilheiro do Campeonato Português e está entre os primeiros na briga pela Chuteira de Ouro da temporada, neste momento ao lado de Lionel Messi, com 27 gols – ainda que seja improvável que vença essa disputa. Mas só de estar nela em um ponto tão avançado da temporada já é motivo de comemoração para o jogador.

Contratado no final da janela de transferências do meio do ano, no dia 28 de agosto de 2016, Bas Dost chegou por € 10 milhões e vai valendo cada centavo pago pelos Leões. O desempenho do holandês é fantástico. No total, são 35 jogos e 29 gols marcados pelo Sporting (antes, tinha jogado uma partida pela Bundesliga e outra pela Copa da Alemanha, marcando um gol nesta última). Contando só o Campeonato Português, 27 gols em 25 jogos.

Logo se entende porque o brasileiro André, contratado também na janela de meio de ano de 2016, não teve espaço e acabou negociado seis meses depois com o Sport. O holandês tomou conta da posição e não deu espaço para a concorrência. Seu primeiro gol pelos Leões foi no dia 10 de setembro. Desde então, vem marcando gols em profusão.

No último fim de semana, Bas Dost marcou três vezes na goleada sobre o Boavista por 4 a 0. A vitória levou o Sporting a 60 pontos, bem estabelecido como terceiro colocado. Está a 10 pontos de vantagem do Braga, quarto. Mas também está a sete pontos do Porto, segundo colocado. Ou seja: o mais provável é que termine a temporada exatamente nesta posição – que, aliás, dá vaga na fase preliminar da Champions League, o que não é nada ruim.

Os três gols levaram Bas Dost a 27 gols no Português e, assim, se igualou a Messi na disputa pela Chuteira de Ouro, prêmio oferecido ao maior artilheiro da temporada. O holandês do Sporting tem 54 pontos, assim como Messi. Cavani tem mais gols, 29 na Ligue 1, mas o Campeonato Francês vale menos que o Português na contagem.

A Ligue 1 tem peso 1.5 contra 2.0 das principais ligas, entre as quais a portuguesa está. A pontuação é atribuída pelo desempenho dos clubes nas competições europeias. Segundo o ranking de países da Uefa, que é atualizado a cada temporada, Portugal terminou a temporada passada em quinto lugar, com a França em sexto.

Com o desempenho da atual temporada, França e Rússia ultrapassaram Portugal, que cairá para a sétima posição. Os franceses, então, passarão a contar como uma das cinco maiores ligas a partir da temporada que vem. Ou seja: esta é mesmo a chance da vida de Bas Dost de brigar pela Chuteira de Ouro. Ainda que, mais uma vez, seja improvável que ele consiga manter o ritmo e fique à frente de Messi (27) e Robert Lewandowski (26), para não falar em Pierre-Emerick Aubameyang (25), Andrea Belotti e Edin Dzeko (24), Antony Modeste, Luis Suárez e Romelu Lukaku (23).

Seja como for, Bas Dost já faz uma temporada que certamente guardará com carinho na memória. Os torcedores do Sporting  também lembrarão disso.