Argentina, Alemanha e Cristiano Ronaldo geram gangorra das cotações na 1ª rodada da Copa

A primeira rodada da Copa do Mundo de 2018 termina apenas hoje com Colômbia x Japão e Polônia x Senegal pelo Grupo H, mas já é possível fazer um balanço do que de melhor ou então pior aconteceu na abertura do Mundial. Favoritos ao título, Brasil, Alemanha e Argentina decepcionaram na estreia e precisarão correr atrás do prejuízo se quiserem um lugar no mata-mata. Do trio, quem inspira mais preocupação são os atuais campeões mundiais, que viram o favoritismo para o penta diminuir nas apostas de futebol (de R$ 5,00 para R$ 9,00) com a inesperada derrota para o México. Por outro lado, o luso Cristiano Ronaldo, até então quarto mais bem cotado para cravar a artilharia do torneio, roubou a posição do “líder” Lionel Messi com um hat-trick contra a Fúria e agora comanda os odds. Confira o que mudou nas cotações do site especializado OddsShark.com após os primeiros jogos das candidatas à taça.

Sobe

Quando Portugal entrou em campo na última sexta-feira, a seleção lusa sabia que a missão não era das mais fáceis. Isso porque o adversário era a poderosa Espanha, considerada uma das principais candidatas ao troféu em taxa de R$ 5,50. Mas a equipe que surpreendeu a todos há dois anos, vencendo pela primeira vez a Eurocopa, mostrou que pode sim ser uma das boas surpresas desta Copa.

A partidaça de Cristiano Ronaldo, que anotou três gols, incluindo um em linda cobrança de falta, revela que os lusos vão dar trabalho. A igualdade de 3×3 pelo Grupo B, que pagou R$ 3,20 segundo o OddsShark.com, foi um importante ponto para a equipe do melhor do mundo, que pega o Marrocos na sequência.

A chuva de gols de CR7 o colocou na briga pela artilharia do Mundial. Antes considerado apenas a quarta força, com odds de R$ 15,00, tamanha a possibilidade de Portugal não vingar no mata-mata, o craque do Real Madrid mais uma vez derrubou as previsões. Hoje, é quem lidera as cotações com R$ 3,50 ou mesmo para ser o melhor jogador da Copa, com R$ 7,00.

Em relação ao adversário, que perdeu o técnico Julen Lopetegui a dois dias da estreia pela assinatura de contrato com o Real Madrid, a Espanha mostrou poder de reação em um momento delicado. A ótima exibição de Diego Costa, autor de gols e cotado em R$ 7,00 na briga pela artilharia, é uma ótima resposta para um time em crise nos bastidores. Vale lembrar que a Fúria segue como principal postulante a ponta da chave, com taxa de R$ 1,66.

Quem também começou com tudo foi a Bélgica. Tudo bem que o adversário não era dos mais exigentes, mas a geração de ouro dos Diabos Vermelhos amassou o Panamá na segunda etapa. Com dois gols de Romelu Lukaku e outro de Dries Mertens, os belgas aplicaram 3×0 nos panamenhos e lideram o Grupo G ao lado da Inglaterra. Esta, por sinal, foi salva no gongo por Harry Kane, responsável pelos dois tentos no placar de 2×1 sobre a Tunísia, que rendeu 44% de lucro.

Para o gasto

A ansiedade é sempre um dos principais fatores para a oscilação das seleções na estreia da Copa do Mundo. A França, que só está atrás de Brasil e Espanha na corrida pelo troféu com odds de R$ 8,00, não deu show na abertura. Mas ao contrário dos rivais brasileiros, alemães e espanhóis, os Les Bleus fizeram o seu papel dentro de campo, derrotando a Austrália por 2×1, na Arena Kazan. O triunfo ocorreu graças à tecnologia, já que o pênalti convertido por Antoine Griezmann foi marcado apenas após a utilização do VAR e o gol contra do australiano Behich foi validado após o sensor no chip da bola alertar o árbitro que ela havia cruzado a linha do gol. O resultado coloca os franceses na ponta do Grupo C ao lado da Dinamarca, que bateu o Peru por 1×0.

Devendo

Duas das principais candidatas ao título na Rússia, Brasil e Alemanha tiveram um domingo decepcionante. Pelo lado canarinho, alguns minutos de boa exibição, que culminaram no golaço de fora da área de Philippe Coutinho, e nada mais. O resultado de 1×1 com a Suíça só não decepcionou quem apostou na igualdade, que pagou R$ 4,80. De resto, as baixas atuações de Neymar, Gabriel Jesus e companhia são um sinal de alerta para uma equipe que busca o hexa e que continua com a principal favorita nos odds, com R$ 5,00.

Já os atuais campeões foram além. Caíram de forma surpreende para o México por 1×0, em cotação que devolveu R$ 7,50 para cada real investido. Foi a primeira vitória da seleção El Tri, que entrou pressionada após a farra dos jogadores antes da viagem para a Rússia, diante dos europeus em seis jogos oficiais. Por outro lado, o revés abriu uma crise nos alemães, que fecharam treino para imprensa e até cancelaram coletiva na segunda-feira. Com o risco de ser eliminada já na segunda rodada, a seleção dirigida por Joaquim Low precisa bater a Suécia, que venceu a Coreia do Sul por 1×0, para seguir com chances de classificação.

Para finalizar, o empate de 1×1 (R$ 5,25) com a Islândia também trouxe graves consequências na Argentina. Tudo bem que a seleção albiceleste poderia ter saído com a vitória se não fosse o pênalti desperdiçado por Lionel Messi. Mas a má exibição na estreia do Grupo D fez o técnico Jorge Sampaoli mexer na equipe. A expectativa é de que Di María, Rojo e Biglia percam o lugar no time que pega a Croácia na quinta-feira. Será que os hermanos vão engrenar?

Odds dos favoritos ao título da Copa do Mundo:

Brasil – R$ 5,00
Espanha – R$ 5,50
França – R$ 8,00
Alemanha – R$ 9,00
Bélgica – R$ 9,50

Odds da artilharia:

Cristiano Ronaldo (POR) – R$ 3,25
Harry Kane (ING) – R$ 7,50
Diego Costa (ESP) – R$ 7,50
Romelu Lukaku (BEL) – R$ 9,00
Antoine Griezmann (FRA) – R$ 17,00

Confira outros odds do futebol internacional na Trivela.